Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Número de cidadãos estrangeiros residentes em Portugal aumentou em 55 mil

No final de 2006 o número de cidadão estrangeiros com autorização de residência em Portugal aumentou em 55 mil para 329.898, de acordo com os dados divulgados hoje pelo Instituto Nacional de Estatística. A maioria continuam a ser de nacionalidade cabo-ver

Maria João Soares mjsoares@negocios.pt 13 de Dezembro de 2007 às 15:04
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

No final de 2006 o número de cidadão estrangeiros com autorização de residência em Portugal aumentou em 55 mil para 329.898, de acordo com os dados divulgados hoje pelo Instituto Nacional de Estatística. A maioria continuam a ser de nacionalidade cabo-verdiana.

À semelhança dos últimos anos, os cidadãos de Cabo Verde eram os mais representativos, com 17,4%, seguindo-se os do Brasil, Angola, Ucrânia e Guiné-Bissau. Estas cinco nacionalidades eram responsáveis por um pouco mais de metade (51,9%) do total de estrangeiros titulares de Autorização de Residência.

O acréscimo registado em 2006, "bastante mais significativo do que o registado em anos anteriores, resulta sobretudo da concessão de Autorizações de Residência a detentores de Autorizações de Permanência (cerca de 31 3001)", explica o INE numa análise a propósito do Dia Internacional dos Migrantes a 18 de Dezembro.

Durante o ano de 2006 foram prorrogadas pelo Serviço de Estrangeiros e Fronteiras 32.661 autorizações de permanência, correspondendo a 17,8% do total das autorizações concedidas entre 2001 e 2004.

As comunidades mais representativas continuaram a ser as da Ucrânia e do Brasil, como se tem verificado desde a concessão das Autorizações de Permanência entre 2001 e 2004, sendo responsáveis por 31,9% e 23,6%, respectivamente.

Durante o ano de 2006 foram prorrogados pelo Serviço de Estrangeiros e Fronteiras 55 391 vistos de longa duração 4, representando um aumento de 18,8% em relação aos prorrogados em 2005. Por tipo de Vistos de Longa Duração, a maioria foi prorrogada ao abrigo da estada temporária (44%), seguidos dos vistos de trabalho (41,9%) e de estudo (14,1%).

A comunidade Brasileira situou-se como a mais representativa a quem foi concedida uma prorrogação de Visto de Longa Duração (32,5%), seguindo-se os nacionais da Ucrânia (14,9%) e de Cabo Verde (11,3%).

Em 2006, segundo dados da Direcção-Geral dos Assuntos Consulares e das omunidades Portuguesas, foram concedidos pelos postos consulares portugueses 16 937 novos Vistos de Longa Duração. A maior parte foi composta por vistos de trabalho (40,4%), seguidos dos vistos de estada temporária (33,1%) e dos vistos de estudo (26,6%).

Mais lidas
Outras Notícias