Economia Reformados da banca custam 500 milhões por ano ao Estado

Reformados da banca custam 500 milhões por ano ao Estado

Mais de metade do valor transferido pelos bancos para o Estado, em 2011, já foi gasto para pagar pensões, avança o Público.
Reformados da banca custam 500 milhões por ano ao Estado
Negócios 03 de outubro de 2018 às 10:24

Desde que os fundos de pensões da banca foram transferidos para o Estado, em 2011, mais de metade do valor já foi aplicado para pagar pensões a um ritmo próximo de 500 milhões de euros por ano, de acordo com o Público.

Dos 5.971 milhões de fundos de pensões cedidos na altura - como medida para cumprir as metas da troika para o défice - 55% já foram gastos entre Janeiro de 2012 e Agosto de 2018.

Como o jornal recorda, a questão que se colocou na altura, que continua a ser actual, é se o valor transferido pelas instituições financeiras será suficiente para cobrir todas as pensões que o Estado assumiu.

"Se se gastou mais de metade do valor em menos de sete anos, então teríamos de estar perante uma esperança média de vida do universo dos pensionistas de pouco mais de 12 anos. Surpreender-me-ia muito se isso acontecesse", explicou Jorge Bravo, professor da Universidade de Évora, especialista em questões relacionadas com o Sistema de Segurança Nacional.

 




Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI