Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Coletes amarelos cortam crescimento do PIB francês no quarto trimestre para metade

O Insee é a segunda entidade francesa a acusar uma desaceleração da economia no último trimestre de 2018, depois de o Banco de França também ter avançado as mesmas previsões. Os protestos dos "coletes amarelos" serão os responsáveis.

Negócios com Bloomberg 18 de Dezembro de 2018 às 18:49
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

O gabinete nacional de estatísticas francês, o Insee, reviu em baixa as previsões de crescimento para o último trimestre do ano: desceram para 0,2%, quando antes se colocavam nos 0,4%. A interferir com as perspectivas estão os protestos dos "coletes amarelos", aponta o mesmo instituto.

Até agora, o Insee previa que o crescimento da economia francesa se mantivesse estável nos 0,4%, repetindo o número do terceiro trimestre. Esta desaceleração será contudo temporária, com a entidade a prever que no primeiro trimestre de 2019 se volte a registar um crescimento de 0,4%.

As previsões do gabinete de estatística francês vão ao encontro daquelas recentemente apresentadas pelo Banco de França, a instituição central. No passado dia 10 de Dezembro, também esta instituição reviu em baixa o crescimento do PIB no último trimstre do ano, de 0,4% para os mesmos 0,2%, e tendo por base uma explicação equivalente.

"A actividade dos serviços está a desacelerar sob o efeito do movimento actual. Os transportes, a restauração e a reparação automóvel estão a regredir", assim como a indústria hoteleira, diz o banco central francês, com base num inquérito sobre a conjuntura, justificou o banco central na altura. 

De acordo com o inquérito mais recente da Bloomberg, os economistas estimam um crescimento para o total do ano na ordem dos 1,6%, em linha com o ritmo que era esperado para 2018.


Ver comentários
Saber mais Insee Banco de França economia negócios e finanças economia (geral) Europa abrandamento
Mais lidas
Outras Notícias