Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Padoan e Varoufakis querem que o crescimento seja uma prioridade na Grécia

O ministro das Finanças grego encontrou no seu homólogo italiano um interlocutor para as pretensões helénicas. Padoan concorda com a necessidade de encarar o crescimento como uma prioridade e mostra-se confiante de que é possível encontrar uma solução para a crise grega que beneficie toda a UE.

Reuters
David Santiago dsantiago@negocios.pt 03 de Fevereiro de 2015 às 15:30
  • Assine já 1€/1 mês
  • 4
  • ...

Já terminou o encontro entre os dois responsáveis pelas Finanças da Grécia e de Itália que decorreu esta terça-feira, 3 de Dezembro, em Roma, capital italiana. Yanis Varoufakis e Pier Carlo Padoan estão de acordo com a importância de a Europa encarar o crescimento e a criação de emprego como prioridades.

 

Num documento escrito, citado pela agência Bloomberg, entregue aos jornalista depois de terminada a reunião, Padoan fez saber que considera que crescimento e gerar emprego devem ser prioridades europeias de forma a atenuar as dificuldades provocadas pela crise.

 

"A Grécia precisa de assegurar um robusto crescimento económico através de reformas estruturais, de forma a colocar a sua dívida pública num caminho sustentável", afirmou Padoan. Porque "o crescimento é crucial para garantir a sustentabilidade da dívida grega", insistiu o governante transalpino que classificou o encontro com Varoufakis de "construtivo". 

 

No entender de Padoan, o novo Governo helénico deve utilizar as instituições europeias como palco para a resolução de problemas e divergências. O político italiano defende, contudo, que Atenas deve prosseguir um claro programa de reformas estruturais.

 

Pelo seu lado, Varoufakis reafirmou que no início do Verão, mais concretamente a 1 de Junho, o Executivo grego de que faz parte estará em condições de acertar em definitivo com "a União Europeia, a Zona Euro, o Banco Central Europeu (BCE) e o Fundo Monetário Internacional (FMI)" as condições necessárias a colocar um ponto final ma crise grega que dura há cinco anos.

 

"Vamos apresentar as nossas ideias, a 1 de Junho, na reunião do Eurogrupo da próxima quarta-feira, sobre como pode ser assegurada a precisa estabilidade e folga orçamental necessária para que comecemos a deliberar com os nossos parceiros".

 

Às 16h em Lisboa, começa, também em Roma, um encontro entre os primeiros-ministros de Itália, Matteo Renzi, e da Grécia, Alexis Tsipras. O líder grego tentará encontrar em Renzi um aliado na tentativa de clamar uma Europa que olhe menos para a austeridade e mais para o crescimento económico. 

 

(Notícia actualizada às 15h57 com mais declarações de Padoan)

Ver comentários
Saber mais Grécia Itália Yanis Varoufakis Pier Carlo Padoan União Europeia Zona Euro BCE FMI Eurogrupo Matteo Renzi Alexis Tsipras
Mais lidas
Outras Notícias