Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Centeno reafirma "contas públicas sustentáveis" na legislatura

  O ministro das Finanças, Mário Centeno, afirmou hoje que o Governo vai apresentar na legislatura "contas públicas sustentáveis" que passam por "reduzir o peso da dívida no Produto Interno Bruto (PIB)".

Miguel Baltazar/Negócios
Lusa 05 de Dezembro de 2015 às 15:58
  • Assine já 1€/1 mês
  • 14
  • ...

Mário Centeno, que falava na V convenção regional da FAUL (Federação da Área Urbana de Lisboa do Partido Socialista) sobre competitividade e emprego, adiantou que o novo Governo liderado por António Costa vai "garantir um sistema financeiro estável" sem, no entanto, se referir directamente aos temas mais polémicos da banca portuguesa como são o Novo Banco e o Banif.

 

O ministro das Finanças não tocou no assunto do défice público em 2015, mesmo depois de na sexta-feira, o líder do PSD, Pedro Passos Coelho ter afirmado que "tudo se encaminha" para que o défice nacional possa ficar "abaixo dos 3%".

 

Com estas declarações, o ex-primeiro-ministro veio contrariar a Unidade Técnica de Apoio Orçamental (UTAO), que estimou na quinta-feira que o défice das administrações públicas, em contas nacionais, tenha ficado nos 3,7% entre janeiro e setembro deste ano, um valor acima da meta do anterior Governo para a totalidade do ano.

 

"No que respeita à despesa, tudo se encaminha para que nós possamos ter um défice abaixo de 3%", afirmou o ex-primeiro ministro, explicando que, para tal objetivo, "basta manter o nível de esforço de despesa e ter o mesmo padrão de receita que até outubro foi observado, para que um défice inferior a 3% seja alcançado".

 

O ex-primeiro-ministro lembrou também as palavras que disse ao novo primeiro-ministro, António Costa, quando lhe passou a "pasta": "Se quiser ter um défice abaixo de 3% isso está ao seu alcance, mas para o poder alcançar o senhor tem de se empenhar nisso".

Ver comentários
Saber mais Mário Centeno FAUL Federação da Área Urbana de Lisboa do Partido Socialista António Costa Novo Banco Pedro Passos Coelho Unidade Técnica de Apoio Orçamental
Outras Notícias