Finanças Públicas Portugal reduz dívida externa

Portugal reduz dívida externa

Tanto a dívida externa líquida de activos detidos sobre o estrangeiro, como a posição de investimento internacional, que considera todos os instrumentos financeiros, melhoraram no primeiro semestre do ano.
Portugal reduz dívida externa
Rui Peres Jorge 18 de agosto de 2016 às 12:47

No final do primeiro semestre deste ano, a posição de investimento internacional (PII) portuguesa, que considera os activos e passivos financeiros sobre o estrangeiro, estava menos negativa do que há um ano. A melhoria de quase quatro mil milhões de euros nos activos líquidos baixou a PII para 192,4 mil milhões de euros, ou cerca de 105,5% do PIB, avançou o Banco de Portugal na quinta-feira, 18 de Agosto. A evolução foi coincidente com a queda a dívida externa líquida – um subgrupo da PII que considera apenas os instrumentos de dívida – que se manteve abaixo dos 100% do PIB.

"No final do primeiro semestre de 2016, a PII de Portugal situava-se em -192,4 mil milhões de euros (-105,5% do PIB), o que traduz uma variação positiva de 4,0 pontos percentuais em relação ao final de 2015", quando a posição de investimento atingiu os -196,3 mil milhões de euros (109,5% do PIB)", avança o Banco de Portugal, que explica que "os activos líquidos de Portugal face ao exterior aumentaram 3,9 mil milhões de euros, principalmente pelo contributo das variações de preço", beneficiando do "efeito combinado da valorização da cotação do ouro, detido pelo banco central, e da desvalorização das obrigações do Tesouro emitidas pelas administrações públicas e detidas por não residentes".

A prejudicar as contas estiveram valorização cambiais de -954 milhões de euros que "resultaram essencialmente da depreciação do dólar, da libra esterlina e do Kwanza".

Ao mesmo tempo a "dívida externa líquida de Portugal, que resulta da PII excluindo os instrumentos de capital e derivados financeiros, atingiu, no final de Junho de 2016, 178 mil milhões de euros, o que representa uma redução de 2,9 mil milhões de euros relativamente a 2015", quantifica o BdP, que nota que em percentagem do PIB, se observa uma "redução da dívida externa líquida, de 100,9% [no final de 2015] para 97,6%" no final de Junho. 




pub