Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Os números do Panama Papers

Os documentos secretos que permitiram expor um mega esquema de evasão fiscal remontam a 1977 e implicam cerca de 214 mil entidades "offshore" ligadas a pessoas em mais de 200 países e territórios.

Negócios 04 de Abril de 2016 às 10:00
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

O Consórcio Internacional de Jornalistas de Investigação (ICIJ, na sigla inglesa) expôs, este domingo, um esquema global de ocultação de património e dinheiro por parte de líderes mundiais, figuras públicas, antigos e actuais chefes de Estado, através de entidades "offshore".

A fuga teve origem no Panamá, a partir de uma discreta sociedade de advogados chamada Mossack Fonseca, que rejeita responsabilidade pelos crimes dos seus clientes.

Eis os números do Panama Papers:

- Os documentos secretos incluem 11,5 milhões de registos, com datas entre 1977 e 2015. Contêm detalhes sobre mais de 214 mil entidades "offshore" ligadas a pessoas em mais de 200 países e territórios.

- Revelam o envolvimento de 140 políticos e autoridades públicas em esquemas montados em paraísos fiscais – incluindo 12 antigos e actuais líderes mundiais. Entre eles estão o primeiro-ministro da Islândia, os primeiros-ministros da Islândia e Paquistão, o presidente da Ucrânia e o rei da Arábia Saudita.

- Os ficheiros documentam cerca de dois mil milhões de dólares em transacções feitas através de bancos e empresas sombra por associados do presidente russo, Vladimir Putin.

- Incluem os nomes de, pelo menos, 33 pessoas e empresas que constam na lista negra do governo dos EUA devido ao seu envolvimento em negócios com os barões da droga mexicanos, organizações terroristas como o Hezbollah ou países como a Coreia do Norte e o Irão.

- Mostram como os grandes bancos têm impulsionado a criação de empresas de difícil rastreio em paraísos "offshore". Mais de 500 bancos, e respectivas subsidiárias e filiais – incluindo o HSBC, UBS e Société Générale - criaram mais de 15 mil empresas "offshore" para os seus clientes através da Mossack Fonseca.

Ver comentários
Saber mais Panama Papers Consórcio Internacional de Jornalistas de Investigação ICIJ números
Mais lidas
Outras Notícias