Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Mais de metade dos arguidos escapam a condenação por crimes informáticos

Entre 2009 e 2019, dos 4.630 arguidos julgados por crimes informáticos, apenas 2.240 foram condenados, noticia o Público.

Polícias criminais lançam alerta contra crimes informáticos.
Reuters
Negócios jng@negocios.pt 31 de Maio de 2021 às 07:51
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

No espaço de 10 anos, entre 2009 e 2019, mais de metade dos arguidos que foram a julgamento por crimes relacionados com informática escaparam a uma condenação, avança o jornal Público na edição desta segunda-feira. O jornal cita dados do relatório anual do Centro Nacional de Cibersegurança (CNCS), que indica que, dos 4.630 arguidos nesses 10 anos, apenas 2.240 foram condenados.


Só mais recentemente, em 2019, é que de um total de 489 arguidos 309 foram alvo de condenações. Neste universo, a burla informática (167 condenados) e a falsidade informática (123) foram os crimes mais comuns.


Enquanto a Polícia Judiciária considera que o número é positivo, a Procuradoria Geral da República lembra as várias questões que fazem com que as investigações neste campo sejam mais demoradas. 


Da análise demográfica das condenações, o documento do CNCS indica que, em 2019, entre as condenações ligadas a crimes informáticos mais de metade eram homens (68%), contra os 32% de mulheres. Este tipo de crime tem condenados mais jovens, entre os 21 e os 29 anos. 

Ver comentários
Saber mais Centro Nacional de Cibersegurança crime lei e justiça crime informático
Outras Notícias