Ásia Preço da carne de porco na China dispara 110% e leva inflação para máximos de 8 anos

Preço da carne de porco na China dispara 110% e leva inflação para máximos de 8 anos

A peste suína africana levou os preços da carne de porco na China a mais do que duplicarem em novembro, o que contribuiu para a subida da inflação para os 4,5%.
Preço da carne de porco na China dispara 110% e leva inflação para máximos de 8 anos
David Martins
Rita Faria 10 de dezembro de 2019 às 07:53

A peste suína africana levou os preços da carne de porco na china a dispararem em novembro, levando a inflação no país para o nível mais alto em quase oito anos.

De acordo com os dados divulgados esta terça-feira, 10 de dezembro, pelo instituto nacional de estatística, os preços da carne de porco subiram 110% em novembro, em relação ao mesmo mês do ano passado, depois de já terem aumentado 101% em outubro.

Este aumento dos preços da carne levou o índice de preços no consumidor a subir 4,5% em novembro, a variação mais acentuada desde janeiro de 2012. O valor representa um aumento face ao crescimento dos preços de 4,2% em outubro, ficando também acima das estimativas dos economistas que apontavam para uma taxa de inflação de 3,8%.

Além da carne, o preço dos ovos aumentou 10,1%, os vegetais 3,9% e o peixe e marisco 2,4%, enquanto o custo das frutas frescas diminuiu 6,8%. Os preços dos bens não alimentares aumentaram 1%, enquanto os preços dos transportes e comunicações diminuíram 2,8%.

Segundo dados oficiais, os consumidores chineses comem 55 milhões de toneladas de carne de porco por ano. Os analistas estimam que o país produziu este ano menos 130 milhões de porcos, cerca de um terço da sua produção em 2018, devido aos surtos de peste suína, levando à forte subida dos preços.

Os dados conhecidos esta terça-feira superam a meta definida pelo Governo chinês para a inflação, "em torno de 3%", para este ano.




Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI