Política Monetária Economistas preveem descidas de juros nos EUA em setembro e dezembro

Economistas preveem descidas de juros nos EUA em setembro e dezembro

O cenário central assumido pela maioria dos economistas aponta para que a taxa de juro dos EUA desça 50 pontos base este ano, através de duas reduções.
Economistas preveem descidas de juros nos EUA em setembro e dezembro
EPA
Sara Antunes 27 de junho de 2019 às 13:51

Os economistas estão a antecipar que a Reserva Federal (Fed) dos EUA corte os juros por duas vezes este ano, num total de 50 pontos base, de acordo com um inquérito realizado pela Bloomberg entre os dias 20 e 24 de junho.

 

O cenário central é que a Fed, liderada por Jerome Powell, anuncie um corte de juros de 25 pontos base em setembro e volte a fazer o mesmo em dezembro. Antes da última reunião da Fed, onde foi o cenário de descida de juros foi assumido, os economistas estimavam apenas uma descida do preço do dinheiro de 25 pontos base.

 

Já o cenário de uma descida de juros maior – de 50 pontos base – está a ser afastado pelos economistas. A Bloomberg realça que dos 36 inquiridos apenas três consideram este o cenário central.

 

Os economistas estão, ainda assim, cautelosos, uma vez que os investidores estão a antecipar uma descida de juros já em julho.

 

Na semana passada, a Fed deixou a postura "paciente" que mantinha desde o final do ano passado e Powell admitiu a possibilidade de os juros descerem."O cenário para uma política um pouco mais acomodatícia fortaleceu-se", afirmou Powell durante a conferência de imprensa que se seguiu à reunião de política monetária. O presidente da Fed disse também que os dados estatísticos apontam, pela primeira vez, para um cenário de descida de juros, reforçando assim a crença de que a Fed vai mesmo avançar para uma política "mais acomodatícia".

 
A Fed tem sido alvo de pressão dos mercados, mas não só. Powell tem sido um dos alvos das críticas de Donald Trump. As críticas do presidente dos EUA mereceram ontem uma reação de Powell, com o responsável pela a Fed a garantir que a autoridade não se vergará à pressão política.

Os economistas consultados pela Bloomberg esperam também que na Zona Euro setembro seja marcado por uma descida de juros nos depósitos. Os especialistas apontam para que Mario Draghi anuncie uma descida de 10 pontos base para -0,5%.




Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI