Política Monetária Erdogan: Turquia vai implementar "sérios cortes" de juro

Erdogan: Turquia vai implementar "sérios cortes" de juro

O presidente turco revelou que serão implementadas medidas para reduzir a inflação, que supera atualmente os 15%. Entre as medidas constam cortes de juro de grande dimensão.
Erdogan: Turquia vai implementar "sérios cortes" de juro
Sara Antunes 14 de julho de 2019 às 18:30

Tayyip Erdogan afirmou que a Turquia vai implementar grandes cortes nas taxas de juro, de acordo com a televisão estatal Haberturk, que citou o presidente do país.


"Temos um determinado objetivo para as taxas de juro até ao final do ano. Vamos cumprir", revelou a Haberturk, citando o presidente turco, segundo a Reuters. "Vamos reduzir [os juros] de uma forma séria. Depois da redução vamos ver a inflação a descer significativamente", terá acrescentado Erdogan.

 

A taxa de juro na Turquia está nos 24% desde setembro, com o banco central a decidir mantê-la neste nível para suportar a lira turca, que estava a registar uma queda pronunciada.

 

Os economistas preveem que o banco central, agora liderado por Murat Uysal, corte a taxa de juro em 200 pontos base na próxima reunião, agendada para 25 de julho.

 

Esta posição de Erdogan foi assumida uma semana depois de o presidente turco ter substituído o governador do banco central da Turquia, precisamente por divergências na abordagem da política monetária.

 

O mandato do anterior governador, Murat Cetinkaya, terminava em 2020, mas a sua visão sobre a política monetária não estava em linha com a perspetiva de Erdogan, que, numa reunião com membros do seu partido terá dito que todos precisam de acreditar na sua convicção de que as taxas de juro mais altas provocam inflação.

 

O presidente da Turquia tem o objetivo de reduzir a taxa de inflação, que supera os 15%, para valores de apenas um dígito até ao final do ano, de acordo com a estação Haberturk.




Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI