Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Fed vai manter estímulos com economia ainda "muito longe" da recuperação total  

"A economia está ainda muito distante de atingir as nossas metas de emprego e inflação, e é provável que seja ainda preciso mais tempo até que sejam alcançados progressos substanciais", disse o presidente da Fed.

Sarah Silbiger/Reuters
Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 23 de Fevereiro de 2021 às 15:58
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

As perspetivas para a economia norte-americana são agora mais favoráveis e no final deste ano as melhorias já deverão ser mais visíveis, mas o caminho até uma recuperação total ainda é longo.

 

Foi esta a mensagem deixada hoje pelo presidente da Reserva Federal, Jerome Powell, que testemunhou no comité bancário do Senado, sugerindo assim que não é ainda a altura de pensar em aliviar o pacote de estímulos.

 

"A economia está ainda muito distante de atingir as nossas metas de emprego e inflação, e é provável que seja ainda preciso mais tempo até que sejam alcançados progressos substanciais", disse o presidente da Fed.

 

As palavras de Powell colocam alguma água na fervura sobre os receios dos investidores com as expetativa de escalada da inflação, acompanhada de crescimento económico (reflação). Este perspetiva colocou os juros da dívida norte-americana em forte alta, o que também contagiou de forma negativa os mercados acionistas.

 

Wall Street segue hoje em queda acentuada, com as tecnológicas a afundarem pela segunda sessão, num dia em que os juros dos títulos a 10 anos seguem estáveis em 1,36%, mas já atingiram um máximo do último ano.

 

A Fed tem atualmente no terreno um pacote de compra de dívida no valor de 120 mil milhões de dólares por mês (80 mil milhões em títulos do Tesouro e 40 mil milhões em títulos hipotecários).

 

Este programa de estímulos não será alterado até que sejam alcançados "progressos significativos" ao nível do emprego e da inflação, que terá de chegar aos 2%.

 

Apesar de "não podermos subestimar os desafios que enfrentamos, os desenvolvimentos apontam para uma melhoria no final deste ano", acrescentou Powell, assinalando a importância do plano de vacinação para o "regresso ao normal".

Para ilustrar como a economia norte-americana está ainda longe da recuperação total, o presidente da Fed destacou que "o elevado nível de desemprego tem atingido sobretudo os trabalhadores com menores rendimentos, como os afro-americanos, hispânicos e outras minorias".

 

"As alterações na economia mudaram muitas vidas e criaram muita incerteza sobre o futuro", acrecentou.

Ver comentários
Saber mais Fed Jerome Powell
Outras Notícias