Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Seguro demite-se se perder as primárias

O secretário-geral do PS, António José Seguro, convocou para segunda-feira uma reunião do Secretariado Nacional do partido e para quinta-feira a Comissão Política Nacional para preparação das eleições primárias para escolha do candidato a primeiro-ministro.

Paulo Duarte/Negócios
Ana Filipa Rego arego@negocios.pt 01 de Junho de 2014 às 18:33
  • Partilhar artigo
  • 99
  • ...

Fonte da direcção do PS garante que não há qualquer solução bicéfala. Tratou-se de mais uma "desorientação de Antonio Costa". Se o secretário-geral perder as primárias, saberá tirar dai as "devidas ilações – leia-se, demite-se".

 

Segundo uma nota de imprensa divulgada hoje pela direcção socialista, a reunião do secretariado nacional do PS está marcada para as 18h00 e a da comissão política para a noite de quinta-feira (21h30m).

 

Fonte da direcção do PS explica que"na história do PS e na da democracia portuguesa não há um caso, um caso que seja, onde o líder do partido que vence as eleições se tenha demitido. António Costa tem a ambição de liderar o PS. É legítimo, mas falhou por duas vezes à chamada: em 2011 e em 2013."

 

"As regras que existem para a convocação de um congresso extraordinário não foram alteradas na última revisão dos estatutos, são letra a letra, palavra por palavra as que existiam antes  de Seguro ter sido eleito secretágiro-geral do PS", acrescenta a mesma fonte, sublinhando que "é pura mentira a conversa da blindagem dos estatutos"

 

No entanto, a mesma fonte denuncia que a "ambição de António Costa criou um problema ao PS" e desmente a possibilidade de uma lidferança bicéfala: "só há lideranças bicéfalas quando duas pessoas desempenham a mesma função".

 

"Assim, surgem duas hipóteses possíveis", explica a mesma fonte, ou Seguro ganha as primárias e é o secretário-geral e candidato a primeiro-ministro ou António Costa ganhas as primárias e António José Seguro "tira as devidas ilações (leia-se demite-se)"

 

Costa "criou um problema ao PS. Seguro apresentou uma solução"

 

"António Costa criou um problema ao PS. António José Seguro fez o que compete a um líder: apresentou uma solução que resolve o problema criado e abre o partido à cidadania.Seguro demonstrou que não está apegado ao poder. Dizem até que escolheu o terreno menos favorável para ele. Mas, se houver justiça, o gesto de Seguro ficará para a história, como reflexo da grandeza de um líder que, num momento muito difícil, não atira a toalha ao chão, vai à luta e abre o partido à participação dos cidadãos", conclui a mesma fonte.

 

Recorde-se que na reunião da comissão política do PS, que sábado decorreu em Torres Vedras, António José Seguro disse que iria apresentar uma proposta detalhada para a realização em breve de eleições primárias abertas a simpatizantes destinadas a escolher o candidato socialista ao cargo de primeiro-ministro.

 

Esta proposta surgiu na sequência da disponibilidade do presidente da Camara de Lisboa, António Costa, para disputar a liderança do PS, no seguimento dos resultados do partido nas eleições europeias de há uma semana.

Ver comentários
Saber mais Seguro tira as "devidas ilações" se perder as primárias
Outras Notícias