Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Vendas de automóveis afundaram 86%. ACAP exige suspensão de IUC, incentivo ao abate e linha de crédito

A ACAP revela que nos primeiros 14 dias de abril a quebra nas vendas de ligeiros de passageiros ascende a 86%, tendo o Estado perdido 15 milhões de euros em receitas fiscais.

Reuters
Pedro Curvelo pedrocurvelo@negocios.pt 15 de Abril de 2020 às 16:16
  • Assine já 1€/1 mês
  • 9
  • ...
A Associação Automóvel de Portugal (ACAP) exige ao Governo que desenhe um Plano de Apoio ao Setor Automóvel e apresenta propostas que passam por medidas fiscais, incentivos ao abate e à compra de veículos elétricos e linhas de crédito com parte do capital a fundo perdido, de acordo com um comunicado divulgado esta quarta-feira.

A ACAP indica que entre 1 e 14 de abril as matrículas de ligeiros de passageiros totalizaram apenas 838 veículos, menos 86% do que em igual período do ano passado. E, sublinha, a maioria destas matrículas respeitam a encomendas realizadas antes de 16 de março.

A situação é ainda mais grave no mercado de viaturas usadas, com a estagnação completa das vendas, assinala a ACAP.

Desta forma, a associação considera que "o setor automóvel é, sem dúvida, dos mais afectados por esta grave crise". E estima em 15 milhões de euros a perda de receitas fiscais do Estado nestas duas semanas.

A ACAP indica que propôs ao Governo que adote medidas para minimizar o impacto desta crise e relançar a procura. A associação considera que as suas propostas "exigem um Plano de Apoio ao Sector Automóvel", criticando o facto de o setor ainda não ter tido "qualquer particular atenção do Governo, tal como aconteceu noutros sectores". 

Suspensão do IUC, incentivo ao abate e linhas de crédito
A ACAP elenca ainda várias das propostas que apresentou ao Executivo, que incluem alterações fiscais, a recuperação do incentivo ao abate e linhas de crédito específicas para o setor.

1. A ACAP propõe "um aumento, imediato, da linha de apoio à compra de veículos eléctricos", indicando que a sua dotação deverá ser duplicada.

2. A introdução de um incentivo ao abate de veículos em fim de vida, que contemple não apenas o apoio à retirada de circulação de veículos com mais de 12 anos pela compra de um veículo novo de baixas emissões mas também "permitir a troca de um veiculo usado por outro veiculo que, embora usado, cumpra uma Norma Euro de emissões mais recente".

3. A ACAP refere ainda que "continua a aguardar a resposta do Governo à sua proposta de suspensão de pagamento de IUC (Imposto Único de Circulação)".

4. A criação de uma linha de crédito específica para as empresas do setor com uma parte do capital a fundo perdido.
Ver comentários
Saber mais ACAP Associação Automóvel de Portugal IUC Governo automóvel plano iuc abate linha de crédito
Mais lidas
Outras Notícias