Banca & Finanças A marca do Santander Totta vai mudar mas o nome não. "É mais barato manter"

A marca do Santander Totta vai mudar mas o nome não. "É mais barato manter"

A marca Santander vai ser a futura insígnia comercial do actual Santander Totta. Contudo, o nome que consta dos estatutos vai continuar a ter o Totta, ao contrário do inicialmente anunciado. 
A marca do Santander Totta vai mudar mas o nome não. "É mais barato manter"
Lusa
Diogo Cavaleiro 07 de novembro de 2018 às 13:20

O Santander Totta vai mudar de marca. A insígnia Totta tem vindo já a cair de alguns balcões, porque a marca vai ser apenas Santander, como já anunciado. Mas, ao contrário do que anteriormente indicado, a denominação social não vai mudar.

 

"A marca é Santander, a denominação social Santander Totta", revelou o presidente executivo António Vieira Monteiro esta quarta-feira, 7 de Novembro, na conferência de apresentação de resultados dos primeiros nove meses.

 

Quando foi anunciada a alteração de insígnia, em Março deste ano, foi anunciado que a denominação social, a que consta dos estatutos, mudaria de Banco Santander Totta para Banco Santander Popular. Agora, em Novembro, foi adiantado que, afinal, não mudará a denominação social.

 

"É mais barato manter", concretizou Vieira Monteiro, quando instado a perguntar o porquê desta mudança de opinião. 

 

Não é caso único na banca portuguesa na dissociação entre marca e denominação social: A Caixa Económica Montepio Geral vai continuar a ser assim designada, mas a sua marca comercial - a que surge nos balcões - vai mudar para Banco Montepio, segundo o pedido de registo já feito pela instituição financeira.

 

Regressando ao Santander, a mudança ocorrerá nos balcões, sendo que vão desaparecer cerca de 100 balcões do Santander até ao final do ano. O banco fala em fusões – e, até Setembro, foram feitas 87 fusões de balcões (por exemplo, agências que pertenciam ao Popular e Santander que estavam próximas e que passaram a uma) e até ao final do ano espera-se ainda mais 13 operações do género.

 

O pessoal também está em redução, como era já anunciado aquando da integração do Popular. Até ao final do ano devem sair mais 100 funcionários do banco. Em Setembro, eram 6.677 funcionários, praticamente menos 100 do que em Dezembro do ano anterior.

 

 

 

 




pub

Marketing Automation certified by E-GOI