Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Armando Vara condenado a dois anos de prisão

Antigo ministro, de 67 anos, está a cumprir uma pena de prisão efetiva de cinco anos no âmbito do processo Face Oculta.

Lusa
Correio da Manhã 13 de Julho de 2021 às 10:40
  • Assine já 1€/1 mês
  • 16
  • ...
O antigo ministro e ex-administrador da Caixa Geral de Depósitos Armando Vara não esteve presente esta terça-feira na leitura da sentença do processo em que é acusado de branqueamento de capitais. 

A leitura do acórdão está a ser feita pelo presidente do coletivo de juízes, Rui Coelho.

De acordo com a sentença, o arguido tinha "rendimentos anuais que alguém só conseguiria trabalhando uma
década" e o "arrependimento não se verificou".


Nas alegações finais, o Ministério Público (MP) pediu a condenação do arguido a pena efetiva de prisão não inferior a dois anos, medida que o advogado de defesa considerou exagerada face aos argumentos apresentados em julgamento.

Já para o MP, foi feita prova objetiva e subjetiva dos factos imputados a Armando Vara, destacando a relevância da prova testemunhal prestada pelo gestor de fortunas Michel Canals e pelo inspetor Paulo Silva sobre o complexo circuito financeiro de contas na Suíça e em 'offshores' de que o arguido era o verdadeiro beneficiário.

O MP realçou que foram transferidos cerca de dois milhões de euros para uma conta na Suíça em nome da sociedade 'offshore' Vama, de que Armando Vara era o beneficiário último, e lembrou que o arguido ao ser inquirido pelo juiz de instrução criminal, 2009, "assumiu a titularidade de todas as contas" e admitiu ter cometido fraude fiscal perante a autoridade tributária.

Armando Vara, de 67 anos, está a cumprir uma pena de prisão efetiva de cinco anos no âmbito do processo Face Oculta, em que foi condenado por tráfico de influências.

Ver comentários
Saber mais Armando Vara Caixa Geral de Depósitos Suíça julgamentos tribunal branqueamento de capitais
Outras Notícias