Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

BPI candidata-se à compra do Novo Banco

O Banco BPI é o primeiro banco português a oficializar o interesse no Novo Banco. A administração do BPI vai entregar a "manifestação de interesse" em adquirir o banco herdeiro do BES. Fê-lo quinze dias antes do final do prazo.

Bruno Simão/Negócios
  • Assine já 1€/1 mês
  • 47
  • ...

O Novo Banco já tem um potencial comprador. O Banco BPI oficializou o interesse. Fernando Ulrich é o primeiro presidente executivo a candidatar-se a ficar com o banco que herdou os activos e passivos considerados saudáveis do Banco Espírito Santo.


"O conselho de administração do Banco BPI, tendo presente a divulgação do anúncio e dos termos e referência do procedimento relativo à alienação do Novo Banco, que prevêem como primeira fase do mesmo a 'Fase de Manifestações de Interesse', deliberou que o Banco BPI se apresente a essa primeira fase, entregando a correspondente Manifestação de Interesse", indica o comunicado emitido esta terça-feira, 16 de Dezembro, através do site da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários.

 

Conforme estipulado no caderno de encargos quando arrancou o processo de venda, no início de Dezembro, os potenciais interessados têm até as 17 horas do próximo dia 31 de Dezembro para se tornarem potenciais compradores. A 16 de Dezembro, o BPI decidiu, em reunião de administração, entregar essa manifestação de interesse. Fê-lo, portanto, quinze dias antes do final do prazo.

 

A manifestação de interesse é enviada num PDF enviado por e-mail para o BNP Paribas, que está a assessorar a operação. 

 

Esta é uma manifestação oficial de interesse. É a primeira fase da alienação deste banco de transição criado a 3 de Agosto, quando o BES foi alvo de uma medida de resolução. Não é, portanto, uma decisão final. Aliás, ainda não há qualquer proposta em cima da mesa, muito menos vinculativa. Essas serão as fases seguintes do processo - às quais o BPI se está a oficializar.

 

Eduardo Stock da Cunha, CEO do Novo Banco espera ver uma "fila" de potenciais interessados. Este é o único anúncio oficial. No início de Dezembro, a TVI referiu que os chineses da Fosun também já tinham avançado com uma proposta. 

 

BPI nos dois lados de uma bancada chamada Novo Banco

 

A partir desta terça-feira, o BPI está oficialmente em dois lados no que envolve a venda do Novo Banco. Por um lado, é um potencial comprador, depois de ter decidido manifestar o interesse na instituição. Por outro, o banco é uma das instituições que contribui para o fundo de resolução do sector financeiro, ou seja, é um dos que contribui para o accionista único do Novo Banco. Qualquer venda abaixo dos 4,9 mil milhões de euros irá penalizar a banca (que é a responsável por assegurar a diferença do montante da alienação e o da capitalização).

 

Antes de ser um potencial comprador, Fernando Ulrich já tinha colocado pressão sobre o preço da capitalização do Novo Banco. "Estou convicto de que o Novo Banco não vale 4,9 mil milhões, mas também não vale zero", disse, em Setembro, em entrevista ao Expresso.  

 

Ulrich e os interesses

 

Nos últimos meses, o presidente executivo do BPI já havia falado, por várias vezes, do interesse no Novo Banco. "É obrigatório analisar a oportunidade", tinha dito. 

 

"É um dever profissional de quem tem uma equipa executiva de um banco que está a operar no mesmo mercado e que tem uma dimensão que lhes permite encarar esta oportunidade [de compra do Novo Banco], como é o caso do BPI, estudar o que essa oportunidade pode representar", disse em Outubro.

 

 

 
Quatro fases, duas datas
Não há datas indicativas para o processo de venda do Novo Banco. Só se sabe que quem quiser comprar o Novo Banco tem de dizê-lo ao BNP até ao final do ano. O Banco BPI é o primeiro a oficializar o interesse.
 

31.12.2014  - Manifestação
Até às 17 horas do último dia do ano, os interessados têm de mandar uma manifestação de interesse em adquirir o Novo Banco. As propostas são enviadas em PDF por email. Quem as entrega tem de cumprir certos pré-requisitos. 

 

Sem data - Não vinculativa
Os potenciais compradores do Novo Banco, que tenham sido aceites depois da manifestação de interesse, terão de apresentar propostas não  vinculativas na segunda fase. Admite-se que haja negociação.

 

Sem data - Vinculativa
Se a proposta não vinculativa avançar, os potenciais compradores são convidados a apresentar indicações já vinculativas. Pode ter de haver negociação, também.

 

03.08.2016 - Decisão final
Pré-selecção das melhores propostas para, depois, haver decisão, que tem de chegar até Agosto de 2016. O BdP quer tomá-la em 2015. 

 

 

(Notícia actualizada com mais informações às 19h55)

Ver comentários
Saber mais BPI Fernando Ulrich Novo Banco
Mais lidas
Outras Notícias