Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

CaixaBank vende acções próprias para financiar OPA ao BPI

O CaixaBank vai vender 9,9% do seu capital, detido pela própria instituição, para financiar a OPA ao BPI sem afectar a solidez do banco. A preços de mercado, o grupo catalão pode encaixar 1.400 milhões com esta operação.

Reuters
Maria João Gago mjgago@negocios.pt 22 de Setembro de 2016 às 16:50
  • Assine já 1€/1 mês
  • 2
  • ...

O CaixaBank, maior accionista do BPI, acaba de fechar um acordo para vender 9,9% do seu capital, detido pela própria instituição, a investidores institucionais, anunciou o banco liderado por Gonzalo Gortázar em comunicado publicado no site da CNMV, supervisor do mercado espanhol.

 

Em causa esta a venda de 585 milhões de acções do CaixaBanK que, a preços de mercado (a cotação de fecho fixou-se em 2,422 euros), permitirá à instituição arrecadar cerca de 1.400 milhões de euros.

 

"A colocação tem como finalidade reforçar o rácio de capital regulatório do CaixaBank tendo em vista a oferta pública de aquisição (OPA) de acções do Banco BPI", justifica o banco catalão em comunicado. A nota recorda que no seu plano estratégico, o grupo comprometeu-se a ter um rácio de solidez mais exigente entre 11% e 12% "fully loaded", ou seja, calculado pelas regras que entram em vigar em Janeiro de 2019.


A participação de 9,9% no CaixaBank vai ser vendida pelo JP Morgan e pela Morgan Stanley que, "em virtude do contrato celebrado hoje, acordaram levar a cabo e assegurar a colocação privada das acções próprias entre investidores qualificados através de uma oferta acelerada, denominada ‘accelerated bookbuilding offer’, que terá início depois da publicação deste facto relevante", adianta o comunicado.

 

Neste momento, segundo o banco de Gonzalo Gortázar, já há "dois investidores institucionais com perspectiva de investimento de longo prazo que manifestaram ao CaixaBank manifestações de interesse não vinculativas em participar potencialmente na colocação, num investimento total de aproximadamente 380 milhões".


OPA ao BPI implica investimento máximo de 906 milhões

 

Esta operação avança um dia depois de os accionistas do BPI terem aprovado o fim do limite de votos na instituição, decisão que era uma das condições imprescindíveis para o sucesso da OPA do CaixaBank. Outro dos requisitos é que o grupo catalão consiga ficar com 51% do capital do banco liderado por Fernando Ulrich.

 

Neste momento, o CaixaBank já tem 45,16% do BPI. No máximo, se viesse a ficar com 100% do banco português, o grupo catalão teria de desembolsar 906 milhões de euros, tendo em conta o novo preço da OPA sobre o BPI (1,134 euros por acção).

(Notícia actualizada às 17:20 com informação sobre o investimento máximo a realizar pelo CaixaBank na OPA sobre o BPI)
Ver comentários
Saber mais CaixaBank Gonzalo Gortazar BPI OPA
Mais lidas
Outras Notícias