Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Finantia lucra 12 milhões com ajuda da Fidelidade

O Banco Finantia lucrou 11,9 milhões no ano passado, mais 89% do que em 2013. Uma subida que não terá sido alheia ao facto de o banco de António Guerreiro ter assessorado a Fidelidade na OPA sobre a ES Saúde. O aumento das comissões e dos resultados em operações financeiras explica o crescimento dos proveitos.

Bruno Simão/Negócios
Maria João Gago mjgago@negocios.pt 13 de Março de 2015 às 16:22
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

O Banco Finantia obteve resultados de 11,9 milhões de euros no ano passado, um aumento de 89% face a 2013. Esta evolução deveu-se ao crescimento do produto bancário e também à redução dos custos operacionais com imparidades, de acordo com os dados divulgados pela instituição em comunicado.

 

Os proveitos bancários cresceram 13,3%, para 101,1 milhões de euros, reflectindo o aumento das comissões e dos resultados em operações financeiras. Os serviços cobrados a clientes subiram 57,5%, para 14,5 milhões, uma tendência que não será alheia ao facto de o Finantia ter sido assessor da Fidelidade na oferta pública de aquisição (OPA) sobre a ES Saúde.

 

Mais importante para a subida dos lucros do banco controlado por António Guerreiro (na foto), e que é agora liderado por Pedro Reis, foi a subida dos resultados em operações financeiras, que mais que duplicaram, para 13,5 milhões de euros.

 

Os resultados do Finantia foram ainda beneficiados pela redução das imparidades e provisões, que recuaram 11,25%, para 42,6 milhões, e pela diminuição dos custos operacionais, que se fixaram em 23 milhões, menos 2,9% do que no ano anterior.

 

Em termos de actividade, o crédito a clientes manteve a tendência de redução, recuando 28,5%, para 457,5 milhões. Já os depósitos subiram 16,3%, totalizando 603,3 milhões.

Ver comentários
Saber mais Finantia Banco Finantia António Guerreiro Pedro Reis resultados banca
Outras Notícias