Desporto Alexander Tolstikov: quem é o russo que lidera a SAD do Leiria

Alexander Tolstikov: quem é o russo que lidera a SAD do Leiria

Tolstikov chegou a Portugal há cerca de um ano como um desconhecido e assim permaneceu até às buscas da operação "Matrioskas" realizadas esta terça-feira nas SAD do Benfica, Sporting e Braga, no âmbito da qual o dirigente russo é arguido.
Alexander Tolstikov: quem é o russo que lidera a SAD do Leiria
David Santiago 03 de maio de 2016 às 16:53

Foi há quase dois anos, no Verão de 2014, que o russo Alexander Tolstikov estabeleceu os primeiros contactos com a União Desportiva de Leiria (UD Leiria), uma ocasião que permitiu aos então responsáveis leirienses aceitarem o projecto defendido pelo russo para o clube. "Falámos, propusemos o nosso projecto e foi aceite", admite Tolstikov. 

 

Mas seria só em Fevereiro de 2015 que a assembleia-geral extraordinária da UD Leiria votaria favoravelmente a constituição de uma sociedade anónima desportiva (SAD), a decisão que abriu portas à chegada de Tolstikov. Até porque, logo nessa altura, foi avançada a possibilidade de haver um investidor de leste interessado em entrar na SAD leiriense.

O cidadão russo, também agente de jogadores de futebol, é um dos responsáveis pela DS Investment LLP, a empresa cuja actividade foi esta terça-feira, 3 de Maio, de acordo com a CMTV, visada pela Polícia Judiciária no âmbito das investigações a alegadas práticas de branqueamento de capitais, fraude fiscal, falsificação de documentos e eventualmente associação criminosa. Um processo que já deu lugar à constituição de seis arguidos, entre os quais o próprio Tolstikov, confirmou ao Negócios fonte judicial.

 

Em Julho do ano passado, a UD Leiria anunciou a constituição da SAD, tendo então definido como principal objectivo o regresso aos campeonatos profissionais de futebol. O capital social inicial da SAD foi estabelecido em 1 milhão de euros, 40% detidos pela UD Leiria e 60% pela DS Investment LLP, empresa detida pelo grupo russo D-Sports. A DS Investment passou a controlar a vertente desportiva do clube, nomeadamente a equipa principal e dos juniores, equipas que deixaram assim de pertencer ao clube.

 

Recorde-se que a SAD leiriense estava extinta desde 2013, por decisão dos credores, devido ao elevado volume de dívidas, situação que levou à saída do clube do antigo presidente, João Bartolomeu. A UD Leiria tinha tido uma SAD entre 1999 e 2013.

 

O conselho de administração formado no Verão do ano passado passou a ser constituído por cinco elementos. Alexander Tolstikov ocupou o cargo de presidente da SAD, a quem se juntaram outros dois elementos da DS Investment, e ainda dois elementos do clube, Rui Lisboa, até então presidente, e Vítor Silva, responsável pela área financeira.

 

O objectivo anunciado pela nova SAD para a época desportiva de 2015-2016 é a subida à 2ª Liga. O Leiria deixou de competir na primeira liga do futebol nacional em 2011-2012.

 

O russo que não gosta de ter de sair de Portugal

 

Chegado há pouco tempo a Leiria, este cidadão russo rapidamente se adaptou a Portugal e ao modo de vida leiriense. "Gostamos muito da cidade e das pessoas da infra-estrutura da UD Leiria", garantia o actual presidente da SAD do Leiria num vídeo publicado no Youtube.

 

Alexander Tolstikov revelava que "quando tenho de viajar em trabalho nem me apetece sair deste país". O investimento feito no Leiria deveu-se ao facto de se tratar de "um clube com uma história muito rica em Portugal", que Tolstikov considera ser o "sítio certo para um projecto grande e ambicioso", justificava na altura.

 

Esse projecto passa por "devolver à cidade de Leiria o futebol de alto nível", garantia o russo, que afirmava que ele e a equipa da DS Investment estavam "contentes por sentir o respeito do futebol português".

 

Desde que Tolstikov chegou à SAD da UD Leiria, chegaram ao clube e ao mercado português, pela mão do russo, vários futebolistas de nacionalidade russa ou originários do leste europeu. "É normal que nós conheçamos melhor o mercado russo", admitia Tolstikov que, ainda assim, afiançava que o objectivo não passava apenas por trazer jogadores russos para Leiria. No entanto, nota que "temos trazido russos porque os conhecemos muito bem".

 

Ora, de acordo com a notícia avançada na manhã desta terça-feira pela CMTV, as buscas feitas pela Polícia Judiciária nas SAD do Benfica, do Sporting e do Sporting de Braga tiveram como objectivo procurar "contratos de jogadores russos que foram adquiridos ao clube de Leiria".

 

Segundo aquele órgão de comunicação social, as suspeitas recaem sobre o maior accionista da SAD leiriense, a já referida DS Investment LLP, estando em causa suspeitas de crimes de branqueamento de capitais, fraude fiscal, falsificação de documentos e eventualmente associação criminosa.

 

Em causa estarão, por exemplo, os contratos celebrados por Benfica, Sporting e Braga com futebolistas que pertencem à carteira do também agente profissional de futebolistas Alexander Tolstikov. Um deles será Vitali Lystsov, contratado em Janeiro de 2015 pelo Benfica ao Leiria. Lystsov foi contrato até Junho para jogar pela equipa B das águias, que ficaram ainda com opção de compra para mais cinco temporadas.

 

Já no último mercado de Inverno foi a vez de os leões inscreverem o russo-lituano Tomás Rukas, que apesar de estar na altura a jogar na equipa B do Getafe, pertence ao Leiria. Também em Janeiro deste ano, o Benfica reforçou a equipa B com o guarda-redes russo Ivan Zlobin, que também chegou por empréstimo da UD Leiria até ao final desta temporada. Em 2013 tinha sido o guarda-redes russo Stanislav Kritsyuk, também representado por Tolstikov, a ser contratado pelos bracarenses.

 

De acordo com o site Transfer Markt, Alexander Tolstikov representa actualmente um total de 38 futebolistas, todos detentores de nacionalidade russa.

(notícia actualizada às 17:49, com referência à constituição de Tolstikov como arguido)




pub