Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Accionista da Sacyr Vallehermoso disposto a vender 6,3%

O quinto maior accionista do grupo espanhol Sacyr Vallehermoso, Fernando Martín, não descarta alienar a sua participação de 6,3% na «holding» que acordou na semana passada comprar a totalidade da Somague.

Isabel Aveiro ia@negocios.pt 18 de Dezembro de 2003 às 18:41
  • Partilhar artigo
  • ...

O quinto maior accionista do grupo espanhol Sacyr Vallehermoso, Fernando Martín, não descarta alienar a sua participação de 6,3% na «holding» que acordou na semana passada comprar a totalidade da Somague.

Contudo, segundo declarações de Fernando Martín ao «Invertia», agência espanhola «online» de notícias financeiras, o empresário espanhol só tem interesse na venda caso «apareça um comprador disposto a pagar acima de 15 euros».

Segundo os cálculos avançados pela mesma fonte, os 6,3% que Fernando Martín detém na Sacyr Vallehermoso, acumulam uma mais-valia de cerca de 37 milhões de euros, já que o empresário adquiriu os seus títulos ao valor de nove e 9,5 euros, o que compara com o preço de fecho de 11,92 euros de ontem.

O valor de mercado da participação de Fernando Martín é de 181 milhões de euros.

Recorde-se que no âmbito do acordo de fusão da Somague na Sacyr Vallehermoso, a Sofip, da família Vaz Guedes, vai entregar acções da construtora portuguesa, no valor de 164,4 milhões de euros, para ficar com 5,33% do grupo espanhol.

O preço de 15 euros por título a partir do qual Fernando Martín estaria disposto a vender a sua participação na Sacyr Vallehermoso é o mesmo pelo qual adquiriram os responsáveis da Sacyr uma fatia de 24,5% da Vallehermoso (na altura da fusão de ambas) ao Santander Central Hispano (SCH).

Os responsáveis da Sacyr Vellehermoso estão convencidos que a companhia de construção e imobiliário, alcançará e superará este nível de preço nos próximos meses. O valor dos títulos da Sacyr [SYV SM] já valorizaram 20% este ano na bolsa, tendo fechado hoje ao valor de 12,15 euros, a subir 1,93%.

Nessa altura, de acordo com Luis del Rivero, vice-presidente do grupo, «poderemos demonstrar ao Sr. Botín [presidente do SCH] que não fizemos um mau negócio com a compra do seu pacote accionista».

A Sacyr Vallehermoso é controlada em 12,19% por José Manuel Loureda, presidente; em 10,3% por Luis del Rivero, vice-presidente; em 8,9% por Torreal de Juan Abelló; em 7,43% por Manuel Manrique, presidente da área de construção do grupo; e em 6,3% por Fernando Martín. Com o negócio da Somague, a «holding» portuguesa Sofip passará a ser o sexto maior accionista da Sacyr Vallehermoso, com 5,33% do grupo espanhol.

Ver comentários
Outras Notícias