Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Compra dos Burger King à Ibersol será financiada por empréstimo

A empresa espanhola contratou um empréstimo de 260 milhões de euros junto do Santander e ING, com um vencimento de quase seis anos. A dívida poderá ser subscrita por investidores.

Fábio Carvalho da Silva fabiosilva@negocios.pt 25 de Janeiro de 2023 às 18:41

A compra dos restaurantes Burger King em Portugal e Espanha à Ibersol pela Restaurant Brands Iberia (RBI) será financiada integralmente por crédito bancário.

A empresa espanhola - que foi comprada em 2021 pela Cinven, "private equity" britânica, por mil milhões de euros - contratou um empréstimo de 260 milhões de euros (o preço acordado com a Ibersol) com o Santander e o ING, avança o jornal espanhol Cinco Días.

 

O empréstimo será pago em 5,8 anos. Além da Euribor, a prestação englobará um diferencial de 550 pontos base. Esta dívida da Restaurant Brands Iberia poderá ser subscrita pelos investidores que o desejarem até esta sexta-feira, dia 27 de janeiro.

 

A Restaurant Brands Iberia fechou 2021 com uma dívida de 798 milhões, cuja maior fatia se prende com um empréstimo sindicado de 688 milhões de euros.

 

O acordo entre a empresa espanhola e a Ibersol foi fechado em agosto.

Em causa está a venda à Restaurant Brands Iberia das ações representativas da totalidade do capital social das sociedades Iber King- Restauração, S.A. e Lurca S.A.U, de direito português e espanhol, respetivamente, que operam os restaurantes da insígnia Burger King em Portugal e Espanha.

Ao todo foram comprados 158 restaurantes, 121 em Portugal e 37 em Espanha, o que aumentará o número de espaços próprios da RB Iberia para 775.

 

A Restaurant Brands Iberia anunciou então que pretende transformar Portugal "num mercado chave para o Burger King", planeando um investimento de 150 milhões de euros e a abertura de 90 restaurantes até 2025.

Ver comentários
Saber mais Burger King em Portugal Espanha Ibersol Restaurant Brands Iberia Restaurant Brands Iberia Portugal economia negócios e finanças bens de consumo turismo restauração
Outras Notícias
Publicidade
C•Studio