Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Morreu Álvaro Barreto, antigo ministro e presidente da Soporcel

Álvaro Barreto, de 84 anos, faleceu esta segunda-feira em Lisboa.

Negócios com Lusa 10 de Fevereiro de 2020 às 14:16
  • Assine já 1€/1 mês
  • 5
  • ...

Álvaro Barreto morreu esta segunda-feira, noticiou o jornal Público. O político e gestor faleceu aos 84 anos após ter estado internado durante vários meses num hospital de Lisboa.

Integrou sete governos diferentes, o último dos quais em 2004, que foi liderado por Pedro Santana Lopes. Ligado ao PSD, foi ministro pela primeira vez no governo de Carlos Mota Pinto, sendo que de acordo com o Público também integrou os executivos liderados por Francisco Pinto Balsemão, Sá Carneiro, Mário Soares e Aníbal Cavaco Silva (duas vezes).

"Ele entra na política logo após o 25 de abril e reencontro-o como ministro da Indústria quando eu era vice-presidente da Quimigal em 1978", disse ao Público Eduardo Catroga que, tal como Álvaro Barreto, iniciou a sua vida profissional no grupo Mello. 
 

Na carreira como gestor destacou-se como presidente da Soporcel, empresa que viria depois a ser comprada pela Portucel. Licenciado em engenharia civil e com um percurso profissional de gestor empresarial, foi também presidente da TAP. 

Exerceu pela primeira vez funções governativas em 1978, num Governo liderado por Mota Pinto e que resultou de iniciativa do então Presidente da República, Ramalho Eanes. Nesse Governo, exerceu as funções de ministro da Indústria e da Tecnologia.

 

No VI Governo Constitucional, liderado por Francisco Sá Carneiro (da Aliança Democrática PSD/CDS/PPM), Álvaro Barreto foi ministro da Indústria e da Energia, transitando para a pasta da Integração Europeia no executivo seguinte (também da AD) chefiado por Francisco Pinto Balsemão.

 

Com a formação do Governo do "Bloco Central", de coligação entre o PS e o PSD, tendo como primeiro-ministro Mário Soares, passou a exercer as pastas do Comércio e do Turismo.

 

Álvaro Barreto fez depois parte dos dois primeiros dos três governos liderados por Aníbal Cavaco Silva, tendo sido ao longo de seis anos (1985/1991) ministro da Agricultura e das Pescas.

 

Exerceu pela última vez funções governativas em 2004, no XVI Governo Constitucional de Pedro Santana Lopes, tendo desempenhado o lugar de ministro de Estado, da Economia e do Trabalho.

 

Na legislatura entre 1991 e 1995, durante o segundo Governo de maioria absoluta de Cavaco Silva, Álvaro Barreto foi deputado no Grupo Parlamentar do PSD.

 

No plano político, enquanto deputado, sobretudo na segunda metade dessa legislatura (1993/1995), destacou-se como um dos principais críticos da situação interna do seu partido e do Governo.

Ver comentários
Outras Notícias