Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Rangel instala-se no México para ganhar “a grande fábrica dos Estados Unidos”

O grupo português de logística, que fatura mais de 200 milhões de euros e emprega 2.100 pessoas, dá mais um passo na sua internacionalização, tendo investido 750 mil euros na abertura de escritório na Cidade do México, num mercado onde prevê abrir mais três escritórios, nos próximos dois anos.

Nuno Rangel, CEO da Rangel Logistics Solutions.
Rui Neves ruineves@negocios.pt 18 de Janeiro de 2021 às 11:31
  • Partilhar artigo
  • ...

Depois de ter debutado na internacionalização em 2007, com a abertura de uma filial em Angola, seguindo-se Moçambique em 2011, Brasil em 2013, e Cabo Verde em 2015, com "o objetivo de criar um triângulo logístico entre América, África e Europa", a Rangel Logistics Solutions acaba de instalar-se no México.

 

Com um investimento inicial de 750 mil euros, o grupo da família Rangel abriu este mês escritório na capital do país, a Cidade do México, prevendo a abertura de mais três escritórios neste mercado, nos próximos dois anos.

 

A escolha do México acabou por impor-se como "o passo seguinte, depois da abertura do Brasil em 2013, para reforçar a nossa presença na América Latina, até pela dimensão, força económica e industrial do país, que é a grande fábrica dos Estados Unidos", explica Nuno Rangel, CEO da Rangel Logistics Solutions, em comunicado da empresa enviado às redações, esta segunda-feira, 18 de janeiro.

 

A "grande aposta" da Rangel no México "é a logística internacional", passando também pela exploração de "oportunidades nos serviços de logística contratual, nomeadamente em logística industrial, no setor automóvel e em outras indústrias", detalha o grupo português.

"Neste país, a estratégia foi a de identificar os principais ‘players’ e estabelecer parcerias. Desta forma, é possível à Rangel apresentar soluções logísticas aos clientes, aparecendo como um único interlocutor que integra vários operadores", realçou.

 

"Cientes de que este é um país em que o setor logístico regista uma forte concorrência, com a presença de todos os grandes ‘players’ mundiais, nós temos a flexibilidade de um operador local, com capacidade de adaptação às diferentes oportunidades do mercado. Estamos confiantes e, com um forte crescimento no México e em toda América Latina, ganharemos peso no mercado ibérico enquanto operador logístico. Ao mesmo tempo, a crise que se vive atualmente é uma crise que põe em evidência a necessidade de transformação digital e este é uma das nossas grandes apostas", afirma Nuno Rangel, que promete que o grupo vai continuar "a expansão para outros países já em 2021".

 

No mesmo comunicado, o presidente da Câmara de Comércio e Indústria Luso-Mexicana, da qual a Rangel se tornou associada este mês, congratulou-se com este novo projeto do grupo Rangel no México.

 

"Dada a sua experiência nacional e internacional, dimensão e área de atividade, estamos certos que irá contribuir para que o grande mercado mexicano possa ser olhado cada vez com mais interesse pelas empresas portuguesas", frisou Miguel Gomes da Costa.

 

O grupo Rangel fechou o ano de 2020 com uma faturação na ordem dos 203 milhões de euros, mais cerca de 5% do que no ano anterior, e um efetivo a rondar os 2.100 trabalhadores.

Ver comentários
Saber mais rangel logistics solutions nuno rangel logística méxico
Outras Notícias