Empresas Só 13,9% das empresas portuguesas pagam a horas aos fornecedores

Só 13,9% das empresas portuguesas pagam a horas aos fornecedores

O número de empresas portuguesas que não cumpre os prazos de pagamentos tem vindo a aumentar nos últimos anos.
Só 13,9% das empresas portuguesas pagam a horas aos fornecedores
David Cabral Santos
Negócios 16 de abril de 2019 às 13:53

O cumprimento dos prazos de pagamento por parte das empresas portuguesas, que já estava em níveis historicamente baixos, voltou a degradar-se no primeiro trimestre.

De acordo com o barómetro de pagamentos da Informa D&B, apenas 13,9% das empresas nacionais pagaram dentro do prazo acordado com os fornecedores. Este peso diz respeito a março e ao conjunto do primeiro trimestre.

Entre agosto do ano passado e janeiro deste ano a percentagem de empresas cumpridoras foi sempre superior a 14%, sendo que nos últimos tempos a tendência tem sido sempre de deterioração deste indicador.  

"Os valores dos anos anteriores mostram uma percentagem de empresas cumpridoras de 17,4% em 2016, 16,0% em 2017 e de 14,2% em 2018", refere a nota da Informa D&B, assinalando que "este fenómeno é transversal a todas as regiões do país e a todos os setores de atividade".

 

Segundo a mesma fonte, "entre as empresas que não cumprem os prazos de pagamentos em Portugal, 65,6% fazem-no com um atraso até 30 dias, agravando-se também ligeiramente nos últimos 12 meses".

 

Além do número de empresas que não pagam a horas estar a crescer, o tempo que demoram a cumprir está a agravar-se. "Entre as empresas que não cumprem, a média de atrasos nos pagamentos face aos prazos acordados foi de 28,7 dias", diz a Informa D&B. Ao longo do ano passado o prazo foi sempre inferior a 27 dias.

 

A Informa D&B acrescenta que "o comportamento de pagamentos das empresas em Portugal apresentou uma tendência claramente oposta à da maioria dos outros países, desde logo da média europeia e dos seus principais parceiros económicos, que têm mostrado nos últimos 10 anos uma redução significativa de empresas incumpridoras dos prazos de pagamento".

A consultora cita o exemplo da Alemanha, "um dos países do mundo onde as empresas se mostram mais cumpridoras dos prazos de pagamentos aos seus fornecedores". No final de 2017, dois terços das empresas na Alemanha cumpriam os prazos de pagamento, um registo mais positivo do que a média europeia no mesmo ano (41,7%) e muito superior ao que se verifica em Portugal.




Marketing Automation certified by E-GOI