Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Luanda substitui administradores da Sonangol e sai ex-primeiro-ministro Marcolino Moco

O Presidente da República de Angola, João Lourenço, exonerou esta quinta-feira três administradores executivos da petrolífera estatal Sonangol e um não-executivo, o ex-primeiro-ministro, Marcolino Moco, segundo uma nota da Casa Civil do Presidente.

Um memorando sobre a Sonangol pede “ações corretivas urgentes” do Estado.
DR
Lusa 18 de Fevereiro de 2021 às 19:38
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...


Além de Marcolino Moco, nomeado em janeiro de 2018 por João Lourenço, estão de saída os administradores executivos Josina Baião, Luís Maria e Osvaldo Macaia.

Serão substituídos pelos administradores executivos Olga Lukocheka da Silva Sabalo Miranda, Kátia Mariana Siliveli Epalanga Lutucuta e Osvaldo Inácio, e pela administradora não-executiva Bernarda Gonçalves Martins.

A administração da Sonangol é presidida por Sebastião Gaspar Martins e conta com seis administradores executivos e quatro não-executivos, incluindo os antigos primeiros-ministros Lopo do Nascimento e Marcolino Moco.

Na altura em que os dois ex-governantes foram nomeados para administradores da Sociedade Nacional de Combustíveis de Angola (Sonangol), João Lourenço justificou a decisão por serem uma "referência" no país.

Não foram apresentados motivos para as alterações na administração da petrolífera.

 
Ver comentários
Saber mais Sonangol Marcolino Moco João Lourenço Josina Baião Osvaldo Macaia
Outras Notícias