Energia Ministro reuniu-se com ex-clientes chineses antes da OPA à EDP

Ministro reuniu-se com ex-clientes chineses antes da OPA à EDP

Pedro Siza Vieira admite que teve uma reunião com a China Three Gorges, cliente do seu antigo escritório de advogados, sem invocar qualquer incompatibilidade.
Ministro reuniu-se com ex-clientes chineses antes da OPA à EDP
Pedro Siza Vieira, ministro Adjunto de António Costa.
Bruno Simão
Negócios 19 de maio de 2018 às 11:33

O ministro Adjunto Pedro Siza Vieira solicitou esta semana escusa para não "intervir em matérias relacionadas com o sector eléctrico", enquanto estiver a decorrer a Oferta Pública de Aquisição (OPA) à EDP, invocando o Código de Conduta aprovado pelo Conselho de Ministros na sequência da polémica das viagens da Galp.

 

Acontece que, antes de entrar no Governo, Siza Vieira trabalhava na sociedade de advogados Linklaters, que tem a China Three Gorges como cliente e com a qual se reuniu, já enquanto ministro, sem invocar qualquer incompatibilidade, avança o Expresso na sua edição deste sábado, 19 de Maio.

 

Sem revelar a data da reunião, o gabinete do ministro confirmou que esse encontro se realizou. "O ministro Adjunto e elementos do seu gabinete reuniram anteriormente [à OPA] com representantes da CTG, a solicitação dos próprios, à semelhança de dezenas de reuniões realizadas com empresários e grupos empresariais, nacionais e estrangeiros, desde que assumiu funções no XXI Governo Constitucional", disse o gabinete de Siza Vieira ao semanário, acrescentando que, "na referida reunião, não esteve presente o presidente da empresa chinesa, senhor Lu Chun".

 




pub

Marketing Automation certified by E-GOI