Energia Portugal tem a 6ª electricidade e o 4º gás mais caros da União Europeia

Portugal tem a 6ª electricidade e o 4º gás mais caros da União Europeia

No primeiro semestre, o preço médio da electricidade em Portugal era a sexto mais caro da União Europeia. No gás o país ficou no quarto lugar.
Portugal tem a 6ª electricidade e o 4º gás mais caros da União Europeia
Tiago Sousa Dias
Tiago Varzim 27 de novembro de 2018 às 10:50
As estatísticas do Eurostat publicadas esta terça-feira, 27 de Novembro, continuam a indicar que Portugal é um dos países com a electricidade e o gás mais caros. Ainda assim, no segundo semestre de 2018 o país desceu algumas posições face a 2017 devido à inclusão de mais países.

Na electricidade, Portugal era o sexto país com o preço mais caro no primeiro semestre. No final de 2017 era o terceiro. A diferença está na ultrapassagem por parte da Irlanda e na entrada de Espanha e Alemanha para os lugares cimeiros. Nos dados do ano passado o Eurostat não tinha números para esses dois países.
De acordo com o Eurostat, os consumidores portugueses continuam a pagar mais pelos impostos do que por aquilo que efectivamente consomem. O preço da electricidade por kilowatt-hora em Portugal fixou-se em 22,46 cêntimos no segundo semestre deste ano. O preço nacional fica assim ligeiramente acima da média da Zona Euro de 21,87 cêntimos.

O custo mais elevado registou-se na Dinamarca com 31,26 cêntimos e o mais baixo na Bulgária com 9 cêntimos. Em média, na União Europeia, 100 kWh custam 20 euros, sendo que 37% desse valor corresponde a impostos. 

Na gás, Portugal era o quarto país com o preço mais caro no primeiro semestre. No final de 2017 era o terceiro. Neste caso, a Irlanda passou a ficar atrás de Portugal, mas a Dinamarca e a Holanda ultrapassaram. Ressalve-se que neste indicador ainda há países da União Europeia sem dados como é o caso da Finlândia, Grécia, Chipre e Malta. 

O preço médio do gás na UE por 100 kWh é de seis euros, sendo que 27% desse valor vai para impostos. No primeiro semestre, Portugal foi o segundo país onde o preço do gás mais caiu (-1,8%), face ao primeiro semestre de 2017.



pub