Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Travão ibérico ao gás? "A medida foi boa para Espanha", diz Nuno Ribeiro da Silva

Em entrevista ao Negócios e à Antena 1, o presidente da Endesa Portugal afirma que o mecanismo que impede a subida de preços no gás apenas é boa para os consumidores espanhóis.

A carregar o vídeo ...
  • Partilhar artigo
  • 7
  • ...
Nuno Ribeiro da Silva considera que são os consumidores espanhóis, e não os portugueses, quem beneficia do travão aos preços do gás. "A medida foi boa para Espanha, porque é um país que tem um problema complexo relacionado com uma tarifa populista que o Governo espanhol criou há cerca de três anos e que é utilizada por 11 milhões de lares", defende o presidente da Endesa Portugal em entrevista ao Negócios e à Antena 1.

"Enquanto os preços iam baixando em Espanha, as pessoas aplaudiram essa tarifa. Mas tudo o que desce acaba por subir. O problema é que essas tarifas estão indexadas ao preço do mercado grossista diário da eletricidade na Península Ibérica. Ou seja, sem este mecanismo-travão, essas pessoas estariam a pagar mais de 300 euros por MWh (cerca de 5 euros o kWh nas suas casas)", afirma. "Por isso, o Governo espanhol foi o grande motor deste mecanismo ibérico".

O gestor sublinha que "não tem qualquer correspondência aqui em Portugal" e que "a medida nunca foi boa" no país, "porque não vinha resolver nada". "Em Portugal, não é um mecanismo que traga realmente benefícios, foi essencialmente para deitar água no fogo no problema das tarifas em Espanha", conclui.
Ver comentários
Saber mais Espanha Portugal energia gás eletricidade
Outras Notícias