Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Trabalhadores da vidreira Santos Barosa com aumento de 103,25 euros no salário-base

"O salário mais baixo da tabela salarial passa a ser 1.109,50 euros e o horário de trabalho nos turnos é de 35 horas semanais, conquistadas na contratação coletiva do setor há duas décadas", refere a Feviccom.

DR
Lusa 23 de Janeiro de 2023 às 13:33
Os trabalhadores da empresa vidreira Santos Barosa, na Marinha Grande (Leiria), têm, a partir deste mês, um aumento de 103,25 euros no salário-base, anunciou esta segunda-feira a Federação Portuguesa dos Sindicatos da Construção, Cerâmica e Vidro (Feviccom).

Numa nota de imprensa, a Feviccom explicou que, "com uma ampla participação e intervenção dos trabalhadores", foi negociado no acordo de empresa um aumento de 103,25 euros no salário-base de todos os trabalhadores da Santos Barosa, "a partir deste mês de janeiro de 2023, para além da atualização dos subsídios de refeição e de turnos".

"O salário mais baixo da tabela salarial passa a ser 1.109,50 euros e o horário de trabalho nos turnos é de 35 horas semanais, conquistadas na contratação coletiva do setor há duas décadas".

A federação, afeta à Confederação Geral dos Trabalhadores Portugueses, assinalou que os 499 trabalhadores da Santos Barosa "têm contribuído, decisivamente, para a riqueza que tem sido criada ao longo dos anos".

"O aumento dos rendimentos dos trabalhadores é imperioso, possível e determinante para assegurar maior crescimento económico, promover uma mais justa repartição da riqueza, aumentar a produtividade e incentivar a motivação laboral", acrescentou.

À agência Lusa, a coordenadora da Feviccom, Fátima Messias, salientou que "este acordo negocial foi, em grande parte, fruto do trabalho que tem sido feito nesta fábrica pelos trabalhadores, que têm participado, ativamente, nos plenários e, ao longo dos últimos anos, têm desenvolvido greves com grande unidade e determinação".

"Desta vez não foi necessária a greve para obter estes resultados", realçou Fátima Messias, afirmando que o acordo de empresa "aplica-se a todos os trabalhadores, 499, e o aumento, em termos nominais no salário-base, foi igual para todos".

Fátima Messias esclareceu que "este aumento mensal aplica-se durante o ano de 2023" e "repõe e valoriza o poder de compra".
Ver comentários
Saber mais Federação Portuguesa dos Sindicatos da Construção Cerâmica e Vidro Marinha Grande Feviccom Santos Barosa salários
Outras Notícias
Publicidade
C•Studio