Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Ações da Farfetch disparam mais de 10% após forte crescimento das vendas

A empresa de comércio eletrónico de artigos de luxo beneficiou com os efeitos do confinamento. As vendas dispararam mas os prejuízos também.

Negócios jng@negocios.pt 14 de Agosto de 2020 às 12:14
  • Assine já 1€/1 mês
  • 2
  • ...

A Farfetch registou um forte crescimento das receitas no segundo trimestre, com a companhia luso-britânica a beneficiar com o forte crescimento das compras online durante o confinamento.

A empresa de comércio eletrónico de artigos de luxo liderada pelo português José Neves aumentou as receitas em 74% para 365 milhões de dólares, um valor que ficou acima as estimativas dos analistas (326,7 milhões de dólares).

A companhia angariou 500 mil novos clientes no segundo trimestre e melhorou os indicadores operacionais, com o EBITDA ajustado a situar-se em -25 milhões de dólares, contra um valor negativo de 37 milhões de dólares no mesmo período do ano passado.

Ainda assim a empresa cotada em Nova Iorque registou um forte crescimento dos prejuízos. Passaram de 95 milhões de dólares no segundo trimestre de 2019 para 436 milhões de dólares entre abril e junho deste ano. A Farfetch explica o agravamento com as perdas contabilísticas registadas com reavaliação de ativos.

O mercado gostou dos números da Farfetch, com as ações a reagiram em forte alta no mercado after hours. Fecharam a sessão regular nos 26,35 dólares e depois da apresentação dos resultados dispararam mais de 10% negociando acima dos 29 dólares.

Em 2020 as ações da Farfetch acumulam já um ganho acima de 100%, com a empresa a beneficiar com a explosão do comércio eletrónico devido à pandemia.

Ver comentários
Saber mais Farfetch
Mais lidas
Outras Notícias