Tecnologias Apple entra numa nova era

Apple entra numa nova era

A gigante tecnológica quer transformar-se numa empresa de serviços digitais. O primeiro grande passo é dado esta segunda-feira.
Apple entra numa nova era
Reuters
Bloomberg 24 de março de 2019 às 19:41

Quando Tim Cook subir ao palco do Steve Jobs Theater, esta segunda-feira, vai inaugurar uma nova era na maior empresa de tecnologias do mundo.

O CEO da Apple deverá apresentar o serviço de streaming de vídeo e de subscrição de notícias, áreas chave da estratégia da Apple para se transformar numa empresa líder nos serviços digitais. Poderá também anunciar um serviço de subscrição mensal de jogos eletrónicos.

De fora do evento estará qualquer nova versão de um dos gadgets que ajudaram a Apple a faturar centenas de milhares de milhões de dólares em lucros desde 1976.

Trata-se de um desafio particular de Cook, que assumiu a liderança da Apple depois da morte de Jobs em 2011. O atual CEO é um especialista na cadeia de fornecedores de hardware que gastou anos a disputar ansiosamente os fabricantes de componentes na Ásia para montar o seu produto mais vendido, o iPhone.

Os novos parceiros da Apple – estúdios de Hollywood, estrelas de cinema, jornais e empresas de media  - são mais cautelosos nos negócios com as gigantes tecnológicas, ou já se juntaram a companhias rivais, como a Netflix e a Amazon.

 

Os três maiores mercados de hardware da Apple - smartphones, computadores pessoais e tablets – estão a estagnar. Para continuar a crescer, a empresa tem tentado vender aos consumidores dos seus produtos serviços como o Apple Music (música), iCloud (armazenamento de dados) e AppleCare (assistência técnica e reparações). 

 

Esta segunda-feira, a Apple vai adicionar o serviço de subscrição de vídeo e de notícias e pode lançar uma oferta similar de cartões de crédito. Pode também anunciar a combinação de todos estes serviços debaixo de uma marca única, semelhante ao popular Prime da Amazon.

O local escolhido mostra a importância do evento desta segunda-feira. Só por duas vezes a Apple utilizou o Steve Jobs Theater da sua nova sede, que tem mais de dois anos. Na primeira vez, a Apple lançou o iPhoneX. Na segunda lançou o iPhone e XS e a última versão do Apple Watch. Para assegurar que todas as atenções estão centradas nos serviços, a Apple tomou na semana passada a pouco habitual iniciativa de lançar vários produtos através de anúncios no seu website, incluindo novas versões de Airpods, iPads e iMacs.

Ao contrário do que aconteceu com o iPhone em 2007, que foi pioneiro, o serviço de vídeo da Apple enfrenta uma feroz concorrência de players que já estão em força no mercado. Netflix, Amazon, Walt Disney, Hulu e AT&T estão a investir, por ano, cerca de 20 mil milhões de dólares em conteúdos, enquanto a Apple este ano deverá gastar apenas mil milhões.

Ainda assim, existe uma base de pelo menos 1,4 mil milhões de utilizadores ativos de produtos Apple, o que dá à empresa uma considerável vantagem face aos rivais como a Netflix. O serviço de vídeo da Apple estará ligado a uma aplicação de televisão que já está pré-instalada nos aparelhos da Apple, o que coloca os conteúdos da empresa à disposição de centenas de milhões de potenciais subscritores.

 A Apple está também a trabalhar num serviço premium de jogos eletrónicos a incluir na sua Apple Store, de acordo com fontes conhecedoras da estratégia. Este serviço não pretende competir com as ofertas de streaming como o Google Stadia. Em vez disso, vai focar-se na disponibilização de jogos pagos nos iPhone e iPad, que são desenvolvidos por várias firmas e podem ser acedidos mediante o pagamento de uma subscrição mensal.

A Apple recebe estas subscrições mensais e divide as receitas com as empresas que desenvolvem os jogos, tendo por base o tempo que os consumidores gastam em cada um deles. A Apple poderá revelar já esta segunda-feira o novo serviço de jogos, ou então esperar pela conferência dos seus developers, agendada para o final do ano. Minecraft (da Microsoft), NBA 2K e Grand Theft Auto são os jogos mais populares que estão disponíveis na App Store atualmente.

As ações da Apple subiram mais de 10% em março, para máximos de quatro meses, devido em parte à expectativa sobre o que vai ser anunciado esta segunda-feira.

Estas deverão ser as características das novidades que a Apple apresenta esta segunda-feira

 

Apple Video

- O serviço vai focar-se em conteúdo original, incluindo programas e séries de televisão e filmes de produtores como Damien Chazelle, M. Night Shyamalan e Oprah.

- Terá documentários, filmes de animação e um drama que conta com a participação das atrizes Jennifer Aniston e Reese Witherspoon.

- Há uma dúvida ainda sem resposta: os conteúdos vão ser exclusivos nos aparelhos Apple, ou também estarão disponíveis nos telefones Android e outros canais de distribuição?

- Os conteúdos originais da Apple só deverão estar disponíveis no final do ano.

- Tal como a Amazon, também vai ter disponíveis pacotes de conteúdos de fornecedores como a HBO, Starz e Showtime. A Netflix e a Hulu ficam de fora.

 

- A Apple tem uma grande ambição neste serviço e está a contratar profissionais com experiência na promoção de filmes e séries para os Óscares e Emmy.

Apple News

- Este serviço vai juntar notícias de jornais, sites e revistas numa nova área da aplicação Apple News dos iPhone, iPad e iMac.

- O preço de subscrição mensal deverá ser de 10 dólares.

- O serviço será disponibilizado na atualização 12.2 do iOS, que contemplará uma reformulação da app Apple News.

- O The New York Times e The Washington Post não farão parte do serviço, mas o The Wall Street Journal e Vox estarão integrados.

- A Apple baseou este serviço na Texture, uma aplicação que adquiriu no ano passado. A Texture permite a subscrição de mais de 200 revistas e a grande maioria delas (como a Bloomberg Businessweek e a Bloomberg Markets) vai passar para a Apple News.

 

Parceria com o Goldman

- A Apple e o Goldman Sachs estão a trabalhar numa parceria para o lançamento de um cartão de crédito ligado ao iPhone e ao Apple Pay.

- O CEO do Goldman, David Solomon, estará presente no evento da Apple, o que sugere que a parceria vai ser anunciada ou tal vai acontecer em breve.

- A atualização iOS 12.2 vai incluir uma nova app Wallet, que abre caminho para o novo cartão de crédito.

- O cartão tem um sistema que atribui prémios virtuais aos clientes que pagam atempadamente.

 

Texto original: Apple's Reinvention as a Services Company Starts for Real Monday




pub

Marketing Automation certified by E-GOI