Tecnologias Glintt com meio milhão de euros de lucros

Glintt com meio milhão de euros de lucros

A Glintt lucrou, em 2017, mais de 500 mil euros, uma subida de 32,6% face a 2016, anunciou a tecnológica.
Glintt com meio milhão de euros de lucros
Glintt
Alexandra Machado 16 de março de 2018 às 18:10

A Glintt lucrou, em 2017, 508 mil euros, mais 32,6% que em 2016, ano em que os resultados líquidos foram de 383 mil euros, anunciou a tecnológica em comunicado à CMVM

Isto depois do volume de negócios ter crescido 7,4% em 2017 para atingirem os 71 milhões de euros, o que compara com os 66,1 milhões um ano antes.

A actividade internacional cresceu 3%, representando 28% do volume total, ou seja, dos 71 milhões foi de quase 20 milhões o negócio conseguido fora de Portugal. 

A empresa especifica que "para este crescimento [internacional] contribui favoravelmente o mercado espanhol, com um crescimento, em 2017, de 23%, tendo-se verificado nas geografias do Reino Unido, Irlanda, Angola e Brasil, um decréscimo da actividade face ao ano anterior, motivado essencialmente por um ajustamento da oferta Glintt aqueles mercados".

Em Setembro último, a Glintt comprou duas sociedades espanholas - a Qwerty Informática e a Qwerty Farma.

Mas a este aumento do volume de negócio correspondeu também uma subida nos custos, o que levou o EBITDA (resultados antes de impostos, juros, amortizações e provisões) a decrescer 8,6% para 6,2 milhões de euros, com a margem EBITDA a ficar nos 8,7%. A Glintt, em comunicado, explica que "o principal motivo para este decréscimo de rentabilidade foi o investimento em recursos humanos que tem estado a ser efectuado com o objectivo de sustentar o crescimento esperado".

Com isso os custos com pessoal subiram 7,2%, dizendo a tecnológica (ex-Pararede), liderada por Nuno Vasco Lopes (na foto), que "continua a investir fortemente na captação, desenvolvimento e retenção dos melhores quadros técnicos profissionais tendo ao mesmo tempo vindo a introduzir alterações na política de compensações, principalmente na componente variável", além "da colocação em prática de um ambicioso plano de formação". Também os subcontratos e os fornecimentos e serviços externos tiveram aumentos, respectivamente, de 12,7% e 6,1%.

Nas perspectivas para este ano, a empresa realça o objectivo de ter uma estratégia de crescimento, através de crescimento orgânico e, continua a admitir, inorgânico.

A Glintt explica no comunicado que saíram do perímetro de consolidação as operações, fluxos de caixa, activos e passivos das empresas cujas operações foram descontinuadas em 2015, nomeadamente, Glintt Polska e Solservice Angola.




Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI