Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Microsoft adia indefinidamente regresso aos escritórios e dá novas funcionalidades ao Teams

Com a variante delta a não dar tréguas, a tecnológica de Redmond segue o exemplo de outras big tech e adia o regresso aos escritórios, nos EUA. Ao mesmo tempo, anuncia novas funcionalidades para o Teams.

Microsoft
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
A Microsoft vai adiar de forma indifinida o regresso do seu pessoal aos escritórios, nos Estados Unidos. Devido à atual crise pandémica, que continua a não dar tréguas em vários pontos do globo, a empresa tem vindo a atrasar de forma sucessiva a reabertura total do seu quartel-general em Redmond.

Em abril, marcou para setembro o regresso ao trabalho presencial. Em agosto, atrasou para outubro. Na comunicação feita esta quinta-feira, a tecnológica preferiu já não avançar nenhuma data no calendário.

A variante delta, que está a fazer subir os casos de covid-19 um pouco por todo o mundo, tem levado muitas empresas a alterar os seus planos para o retorno dos funcionários aos escritórios. A Amazon adiou o momento para janeiro de 2022, tal como a Google e o Facebook.

Segundo Jared Spataro, o responsável da Microsoft para a área de "modern work", a variante delta e a necessidade de ajustes servem como um lembrete de que "este é o novo normal". Também esta quinta-feira, a empresa lançou um conjunto de ferramentas para modelos híbridos de trabalho, que combinam o presencial com o remoto.

A primeira das novidades está ligada à plataforma Teams, que durante a pandemia foi adotada por várias equipas para continuar a trabalhar à distância. Com o objetivo de tornar as apresentações à distância mais interativas, surge a Cameo, uma experiência no PowerPoint que integra o feed de câmara do Teams, para que quem está a apresentar possa personalizar como surge no ecrã a acompanhar os slides.

Já para evitar interrupções nas reuniões do Teams - um dos problemas nas chamadas no trabalho remoto - a inteligência artificial vai entrar em ação, ao apresentar aos utilizadores pequenas notificações sobre se estão a interromper alguém ou mesmo sobre o ritmo durante a conversa.

Num regime híbrido de trabalho, em que alguns membros da equipa poderão estar em casa e outros no escritório, por exemplo, a ferramenta de email da Microsoft passará a permitir responder a convites para reuniões especificando diretamente se o utilizador estará presencialmente no encontro ou se vai juntar-se através de videochamada. A juntar a isto, haverá ainda alterações na área de "working hours", onde os utilizadores poderão especificar diretamente no calendário a que horas vão estar a trabalhar, já a acautelar as alterações de um regime de trabalho com horários mais flexíveis.

Neste conjunto de anúncios há também espaço para a criação de uma ferramenta que permite aos trabalhadores reservarem uma secretária para quando forem ao escritório. Mais uma vez, também aqui existirá uma integração das várias ferramentas desenvolvidas pela Microsoft, já que a reserva de espaço pode ser feita através do calendário do Outlook, no serviço de email da empresa, ou pelo Teams.

Rede social LinkedIn com mais cursos gratuitos
A rede social virada para o mercado laboral, que foi comprada pela Microsoft em 2016, também tem presença nestes anúncios. Na área das vagas de trabalho, será possível que quem procura emprego veja quais os planos das empresas para temas como regresso ao escritório ou requisitos de vacinação.

A empresa vai disponibilizar gratuitamente cerca de 40 cursos do LinkedIn, pelo menos até ao início do mês de novembro.
Ver comentários
Saber mais Microsoft Teams LinkedIn trabalho flexibilidade
Outras Notícias