Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

PayPal compra start-up financeira por 2,2 mil milhões

O PayPal comprou a iZettle, start-up de pagamentos móveis, por 2,2 mil milhões. É a maior aquisição da sua história.

Paypal entra para a 97ª posição - marca avaliada em 4,25 mil milhões de dólares
Bloomberg
Raquel Murgeira raquelmurgeira@negocios.pt 18 de Maio de 2018 às 10:55
  • Assine já 1€/1 mês
  • 2
  • ...

O PayPal confirmou esta sexta-feira, 18 de Maio, um acordo para comprar a start-up iZettle por 2,2 mil milhões de dólares, naquela que é já considerada a maior aquisição da sua história, de acordo com o site TechCrunch.

O PayPal, com sede nos EUA, opera em mais de 200 países em todo o mundo e está a trabalhar no sentido de expandir as suas ofertas. Uma fusão com a IZettle, empresa de pagamentos móveis, permitiria ao PayPal estar presente em centenas de lojas físicas levando a sua ferramenta de pagamentos digitais para comerciantes físicos.

"A iZettle e o PayPal são um encaixe estratégico, com uma missão, valores e cultura partilhados, assim como ofertas e geografias de produtos complementares. No mundo digital actual, os consumidores querem poder comprar quando, onde e como quiserem", afirmou Dan Schulman, CEO da PayPal, citado no site TechCrunch.

A iZettle espera gerar, este ano, uma receita a rondar os 165 milhões de dólares, com cerca de 6 mil milhões em volume de pagamentos na plataforma, adianta o site TechCrunch.

Uma aquisição que acontece dias depois da iZettle preparar uma oferta pública inicial (IPO) numa tentativa de expandir o seu negócio. A start-up pretende alcançar uma capitalização bolsista de 227 milhões de dólares no Nasdaq, bolsa de valores que agrega empresas tecnológicas. A empresa terá sido avaliada em 1,1 mil milhões de dólares, segundo o site TechCrunch.

O acordo deve estar concluído no terceiro trimestre deste ano mas está sujeito à aprovação dos reguladores.

 

 

 

 

 

Ver comentários
Saber mais PayPal IZettle IPO Bolsa de Nasdaq economia negócios e finanças tecnologias ciência e tecnologia empresas
Outras Notícias