Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bruxelas alerta Musk para manter "propaganda" de Putin fora do Twitter

Vice-presidente da Comissão Europeia, Vera Jourova, defende que não remover conteúdos de propaganda da rede é o mesmo que apoiar a guerra.

Musk poderá ser obrigado a comprar a rede social por um valor acima do que negoceia agora em bolsa.
Patrick Pleul/Reuters
Sílvia Abreu silviaabreu@negocios.pt 01 de Dezembro de 2022 às 18:30

As recentes mudanças na rede social Twitter podem resultar a favor da Rússia. O alerta veio da vice-presidente da Comissão Europeia, Vera Jourova, que afirmou que Elon Musk arrisca "dar uma mão" ao presidente Vladimir Putin se os recentes despedimentos da sua força de trabalho impedirem a plataforma de encontrar e remover propaganda sobre a guerra na Ucrânia.

"Ao não agir ativamente contra a propaganda, o que significa remover as peças, a desinformação, então estão ativamente a apoiar a guerra", disse, em entrevista à Bloomberg. "Isto seria um apoio muito arriscado e até perigoso para Musk, que quer ser visto como alguém que está a ajudar a Ucrânia", acrescentou.

O CEO da Tesla e agora dono do Twitter foi dos primeiros a apoiar o país liderado por Zelenski, após a invasão russa da Ucrânia, tendo disponibilizado o sistema do satélite Starlink - que fornece acesso à internet e foi desenvolvido pela SpaceX - no país. Este sistema, que é comercializado como idealmente adequado para áreas onde o acesso à internet não é fiável ou está indisponível, tem sido usado pelos cidadãos e militares russos.
 
As palavras de Vera Jourova, que tem levado a cabo esforços para combater a desinformação online, surgem depois de a rede social ter revertido a política para combater a desinformação contra a covid-19. Uma medida que agravou os receios quanto à capacidade que a empresa de Musk terá para lidar com esta questão, uma vez um elevado número de funcionários alocados a esta área foi dispensado.

Ver comentários
Saber mais Vladimir Putin Vice-presidente da Comissão Europeia Ucrânia Elon Musk Rússia Twitter
Outras Notícias
Publicidade
C•Studio