Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Brasileira Oi reduz prejuízos em 2021 para 8,4 mil milhões de reais

A operadora brasileira Oi, onde a portuguesa Pharol é acionista, revelou resultados. Face a 2020, registou no ano passado um prejuízo de 8,4 mil milhões de reais, que comparam com os 10,5 mil milhões do ano anterior.

Operadora brasileira Oi, participada da Pharol, entrou em processo de recuperação judicial em meados de 2016. Já passaram cinco anos.
DR
Negócios jng@negocios.pt 05 de Maio de 2022 às 15:17

A operadora brasileira Oi, onde a Pharol é acionista, reduziu os prejuízos em 2021, face ao 10,5 mil milhões de reais, cerca de 2 mil milhões de euros. Assim, de acordo com a informação divulgada esta quinta-feira, a empresa registou um prejuízo anual de 8,4 mil milhões de reais em 2021 (1,6 mil milhões de euros). Trata-se de uma variação de 20,4% entre os dois anos, de acordo com a informação fornecida pela Pharol à CMVM.


As receitas da Oi encolheram 4,5% entre os dois anos, passando de 18,8 mil milhões de reais em 2020 para 17,9 mil milhões no ano passado. Já o EBITDA da empresa também baixou 6% contra o ano anterior, passando para 5,5 milhões de reais no ano passado. 


A dívida líquida da empresa aumentou 49,4%, crescendo de 21,8 mil milhões de reais para 32,6 mil milhões de reais na totalidade de 2021. 
O CAPEX da empresa aumentou ligeiramente (3,1%), passando para 7,5 mil milhões de reais. 


No trimestre final do ano a operadora registou uma receita líquida de 4,6 mil milhões de reais, que compara com os 4,8 mil milhões de reais de há um ano antes. 

Ver comentários
Saber mais Oi Pharol CMVM
Outras Notícias
Publicidade
C•Studio