Telecomunicações Gigante britânico de telecomunicações despede 13.000 trabalhadores

Gigante britânico de telecomunicações despede 13.000 trabalhadores

Menos lucros no horizonte vai traduzir-se em cortes no grupo de telecomunicações BT. Mas a empresa britânica também planeia voltar a contratar.
Gigante britânico de telecomunicações despede 13.000 trabalhadores
Reuters
Negócios com Bloomberg 10 de maio de 2018 às 09:05
O grupo de telecomunicações BT (British Telecom) tem um plano em marcha para fazer uma redução de custos na ordem dos 1,5 mil milhões de libras. Para atingir esse objectivo a gigante britânica planeia despedir 13 mil trabalhadores em três anos. O anúncio levou à queda das acções para um mínimo de 15 meses.

A estratégia da BP foi actualizada esta quinta-feira e passa pelo despedimento de 13 mil trabalhadores de ‘back office’ e chefias intermédias, o dobro dos números estimados por vários analistas. Esta redução irá custar 800 milhões de libras à BT e soma-se ao corte de 4.000 trabalhadores anunciado exactamente há um ano.

Ao mesmo, a empresa vai contratar seis mil trabalhadores para lugares como técnicos de instalação e apoio ao consumidor. A prioridade passa por aumentar a oferta de fibra na rede nacional do Reino Unido.

A empresa anunciou ainda que vai manter o dividendo inalterado durante os próximos dois anos. Em reacção, na bolsa de Londres esta quinta-feira de manhã, os investidores penalizaram a gigante britânica de telecomunicações. As acções da BT desvalorizaram 9,6%, atingindo um mínimo de 15 meses.

Com as projecções de lucro revistas em baixa, a empresa decidiu repensar a sua estratégia. Além das expectativas serem menos optimistas, a BT terá também de compensar um défice nas pensões da empresa de 11,3 mil milhões de libras que deverá pesar nas contas dos próximos anos.

A BT planeia também abandonar a sua sede no centro de Londres, de acordo com o comunicado no seu site.



pub

Marketing Automation certified by E-GOI