Telecomunicações Goldman Sachs com 5% da Oi

Goldman Sachs com 5% da Oi

O Goldman Sachs comunicou que a 29 de Março fez um conjunto de operações que lhe permitiram ficar com 5% da Oi. Uma das subsidiárias do Goldman que comprou acções foi a International, presidida por Durão Barroso.
Goldman Sachs com 5% da Oi
Alexandra Machado 04 de abril de 2017 às 14:15
O Goldman Sachs tem 5% da Oi, de acordo com um comunicado feito no Brasil. No momento em que a operadora brasileira está em processo de recuperação, tendo recentemente proposto um novo plano para a troca de dívida, o Goldman, o banco de investimentos norte-americano considerado "todo-poderoso", comunica a compra de acções.

Segundo o comunicado, a 29 de Março e depois de um conjunto de operações, o Goldman Sachs ficou com 5,07% da Oi. Ficou com mais de oito milhões de títulos. E fê-lo através de subsidiárias do banco, uma das quais o Goldman Sachs International, afiliada internacional que tem Durão Barroso como "chairman", nomeação, aliás, que foi muito polémica.

Agora surge na empresa brasileira, detida em 27% pela portuguesa Pharol, sociedade que resultou da conversão da PT SGPS numa nova entidade depois da venda da operação nacional de telecomunicações à Oi, entretanto vendida à Altice.

No comunicado à supervisora do mercado de capitais brasileira, o Goldman garante não ter pretensões de adquirir outras acções, nem configura esta aquisição uma alteração de controlo da operadora.



Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI