Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Vodafone faz aquisição europeia de 18,4 mil milhões de euros

A Vodafone vai expandir o seu negócio na Alemanha, República Checa, Hungria e Roménia. O negócio está avaliado em 18,4 mil milhões de euros.

A Vodafone é uma operadora britânica, presente sobretudo na Europa. Especialista em comunicações móveis, o grupo comprou vários operadores por cabo em diversos países para reforçar a sua oferta combinada (móvel, fixo, internet e televisão). Mas não deixou de investir numa infraestrutura móvel de alta qualidade. O resultado desta estratégia tem sido o crescimento do número dos assinantes e da receita média por cliente. Dada a elevada liquidez gerada, a dívida da empresa não é demasiado elevada e o dividendo distribuído é muito atrativo.
reuters, bloomberg
Negócios com Bloomberg 09 de Maio de 2018 às 08:59
  • Partilhar artigo
  • 1
  • ...

O grupo Vodafone vai comprar as unidades alemãs e do leste europeu da Liberty Global. O negócio foi selado por 18,4 mil milhões de euros e é o culminar de anos de negociações, relata a Bloomberg esta quarta-feira. As acções da empresa de telecomunicações abriram a subir 2,4% na bolsa de Londres.


É uma aposta da Vodafone para reforçar o negócio na Europa. A empresa liderada Vittorio Colao vai passar a deter a Unitymedia, a segunda maior empresa de telecomunicações da Alemanha, assim como a marca UPC que está instalada na República Checa, Hungria e Roménia.


A empresa irá pagar 10,8 mil milhões de euros à Liberty e assumirá 7,6 mil milhões de euros de dívida. A Vodafone estima que as sinergias promovidas por esta compra, face aos clientes que a empresa já tem, podem resultar em receitas de 1,5 mil milhões de euros, de acordo com a Bloomberg.


A expansão da Vodafone fará frente nos serviços de internet, mobile e TV à Deutsche Telekom AG, a empresa de telecomunicações que actualmente lidera o mercado alemão. "Esta transacção irá criar o primeiro campeão pan-europeu da concorrência" no mercado das telecomunicações, disse o CEO da Vodafone, Vittorio Colao, em reacção ao negócio.  


Enquanto os investidores reagiram de forma positiva ao negócio para a Vodafone, com uma subida de 2,4% na bolsa de Londres, a reacção para a Liberty Global, a empresa que vende, não foi tão positiva. A cotada desvalorizou 5,4% na terça-feira na bolsa de Nova Iorque, diz a Bloomberg, referindo que o negócio sinaliza um recuo do bilionário norte-americano John Malone.


A Liberty Global tem tido dificuldades em expandir o negócio dos serviços móveis na Alemanha. Com esta venda, a empresa focará os seus esforços totalmente no mercado britânico e irlandês. Já no ano passado a Liberty Global tinha vendido o seu negócio na Áustria à Deutsche Telekom.

 
Ver comentários
Saber mais Liberty Global Vodafone Áustria Hungria Londres Europa Vittorio Colao Alemanha Unitymedia Deutsche Telekom
Outras Notícias