Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Fernando Pinto: Ponte aérea foi presente ainda não reconhecido

A TAP pretende manter o voo para a Venezuela enquanto for operacionalmente possível.

Miguel Baltazar/Negócios
Maria João Babo mbabo@negocios.pt 21 de Junho de 2016 às 19:23
  • Assine já 1€/1 mês
  • 3
  • ...

O presidente da TAP, Fernando Pinto, afirmou esta terça-feira no parlamento que a ponte aérea foi "o grande presente que foi dado ao Porto", ainda que considere que "ainda não foi reconhecido".

 

O responsável admitiu que a partir do aeroporto do Porto a companhia aérea deixou de operar rotas com taxas de ocupação elevada, mas sublinhou que "o prejuízo era enorme" já que " a tarifa não era suficiente para cobrir aqueles custos".

 

Fernando Pinto lembrou que a TAP não tem um hub no Porto e que "essa é a dificuldade". "Temos procurado sustentar o que é possível, mas a melhor coisa que se fez que ainda não foi reconhecido é a ponte aérea", sublinhou o responsável da companhia que passou a ligar Lisboa e Porto de hora a hora.

 

Questionado sobre a ligação à Venezuela, que outras companhias aéreas têm vindo a abandonar na sequência da crise que assola o país, Fernando Pinto admitiu que a Venezuela é um destino que "é julgado todos os dias", tendo em conta a dificuldade de avaliar a evolução da situação no Venezuela.

 

O responsável, que há uns meses tinha garantido que essa ligação a partir de Lisboa era para manter, referiu agora que a TAP pretende "manter essa ligação enquanto for operacionalmente possível". Fernando Pinto recordou que a TAP tem tido "problemas sérios na Venezuela com a repatriação de capitais".

 

"Tem-se conseguido manter esse voo, ao contrário de muitas empresas que estão a abandonar", afirmou o presidente da companhia aérea que relativamente a uma ligação entre Funchal e Caracas disse que "no momento actual é impossível".

 

Fernando Pinto adiantou ainda aos deputados que a companhia aérea tem tido grande crescimento em África, enquanto no Brasil sentiu uma queda forte. Os EUA, salientou, é agora a "nova descoberta, que tem sido importante para alimentar o hub de Lisboa".

 

Fernando Pinto disse ainda que no primeiro trimestre deste ano os resultados da TAP foram melhores do que nos primeiros três meses do ano passado, ainda que sem avançar números. "Sentimos que as acções que foram tomadas dão resultado e a empresa está melhor do que ano passado", afirmou.

Ver comentários
Saber mais TAP Fernando Pinto Venezuela Brasil EUA transportes aviação
Mais lidas
Outras Notícias