Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Tripulantes acusam CEO da Ryanair de desrespeito

Michael O'Leary, CEO da Ryanair escreveu no Twitter que “um uniforme de 96 libras seria um desperdício para alguém cujo trabalho é servir Pringles durante o voo.”

Miguel A. Lopes / Lusa
Ana Petronilho anapetronilho@negocios.pt 27 de Janeiro de 2022 às 16:10
  • Partilhar artigo
  • 4
  • ...

O Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil (SNPVAC) acusa o CEO da Ryanair, Michael O'Leary, de "desrespeitar todos os tripulantes da aviação" e "exige" que a companhia aérea "se retrate publicamente".

A posição do sindicato que representa os tripulantes diz respeito a uma publicação no Twitter na página de O’Leary, entretanto apagada, onde se lia que "um uniforme de 96 libras seria um desperdício para alguém cujo trabalho é servir Pringles durante o voo." Este comentário estava ilustrado com um casaco da marca Lacoste.

Em comunicado, o SNPVAC sublinha que "jamais pode deixar passar em claro este tipo de comportamento" da Ryanair, lembrando que este tipo de comentários "não é novo" na companhia low-cost.

O sindicato aproveitou para lembrar a declaração "inaceitável e sexista" do CEO da Ryanair, que afirmou que, no caso de existirem voos intercontinentais na companhia low-cost irlandesa, os tripulantes ofereceriam "serviços extra".

"Em vez de promover e enaltecer o papel dos tripulantes, Michael O’Leary prefere o insulto barato, os comentários sexistas e o atropelo das leis laborais", lê-se ainda no comunicado que sublinha que são os tripulantes os "responsáveis por salvar vidas quando alguma coisa corre menos bem na aeronave".

 

Ver comentários
Saber mais tripulantes Ryanair desrespeito sindicato polémica
Outras Notícias