Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Galp com preços mais altos que a EDP nos carregamentos rápidos para veículos eléctricos

Os carregamentos rápidos de automóveis eléctricos começam a ser pagos a partir de 1 de Novembro deste ano. A Mobi.e, entidade gestora da rede, divulgou esta segunda-feira os preços que serão praticados nos diversos postos. Galp apresenta preços superiores aos da EDP.

Pedro Elias
Negócios jng@negocios.pt 15 de Outubro de 2018 às 20:43
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

Os carregamentos rápidos de automóveis eléctricos começam a ser pagos a partir de 1 de Novembro deste ano. A Mobi.e, entidade gestora da rede, divulgou esta segunda-feira os preços que serão praticados nos diversos postos.

Em comunicado, a Mobi.e refere que os preços incluem três componentes: o serviço do Comercializador de Electricidade para a Mobilidade Eléctrica (CEME), o serviço de operação do posto de carregamento e a tarifa da entidade gestora, que "será zero euros nesta fase".

Para utilizar os postos de carregamento rápido, os condutores terão de possuir um cartão de acesso à rede emitido por um dos CEME.

"O custo de um carregamento será igual ao valor que o seu CEME lhe cobra pelo serviço (que inclui a energia), mais o valor do serviço de operação do respectivo posto. Não está previsto o pagamento da Contribuição para o Audiovisual (CAV), nem da taxa da Direcção-Geral de Energia e Geologia (DGEG)", indica a Mobi.e.

A tabela divulgada pela entidade gestora mostra que alguns postos cobram um valor fixo inicial e outros apenas cobram o valor variável, que pode ser em função do tempo (euros por minuto) ou da potência consumida (euros por quilowatt/hora).

Entre os postos já em funcionamento, os preços mais elevados são apresentados pela Galp Power e pela GalpGeste, que cobram 0,489 euros de valor fixo inicial e 0,162 euros por quilowatt/hora.

A EDP Comercial, por seu turno, cobra 0,15 euros de valor fixo inicial e 0,09 euros por quilowatt/hora.

Ver comentários
Saber mais Mobi.e Galp Power GalpGeste EDP Comercial energia carregamentos rápidos automóveis eléctricos
Mais lidas
Outras Notícias