Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Líderes mundiais de transporte marítimo terminam aliança

A MSC e Maersk que, juntas, representam dois quintos do mercado de transporte marítimo de contentores, vão continuar a trabalhar em conjunto até ao final de 2024. Aliança 2M acaba em janeiro de 2025.

Reuters
Negócios jng@negocios.pt 25 de Janeiro de 2023 às 11:19
As duas maiores empresas de transporte marítimo de contentores a nível global vão por fim à sua aliança em 2025, numa altura em que a rivalidade pelo transporte do comércio global aquece.

A Mediterranean Shipping Company (MSC) e a Maersk, as empresas número um e número dois na indústria no transporte marítimo de contentores em volume, acordaram nesta quarta-feira por fim à sua aliança em janeiro de 2025. "Descontinuar a aliança 2M pavimenta o caminho para que as duas empresas possam continuar a perseguir as suas estratégias individuais", disseram os diretores-executivos das empresas suíça e dinamarquesa num comunicado conjunto.

Os responsáveis acrescentaram que "esperam continuar uma colaboração forte" nos próximos (e últimos) anos de aliança. A MSC ultrapassou, no ano passado, a Maersk como maior transportadora marítima de contentores a nível global e utilizou a recente subida nas taxas de frete para lançar um programa de encomendas de novos navios e de compra de embarcações. 

Sob a liderança do diretor executivo Søren Toft, um antigo gerente sénior da Maersk, a reservada e privada MSC cresceu tão rapidamente que os analistas sugeriram poderia ter ultrapassado a aliança nos últimos meses. 

Juntas, as duas empresas controlam dois quintos de todo o frete marítimo global, dando poder à aliança 2M e a capacidade de oferecer aos clientes partidas mais frequentes do que uma única linha de transporte marítimo. 

Maersk argumentou que o fim da aliança enquadra-se numa mudança recente de estratégia, que procura, agora, providenciar serviços de logística para clientes, do armazém ao cliente final. O grupo dinamarquês gastou já milhares de milhões de euros para aumentar o negócio de logística terrestre nos últimos anos.
Ver comentários
Saber mais MSC Maersk economia negócios e finanças transportes transporte marítimo e fluvial
Outras Notícias
Publicidade
C•Studio