Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Hotelaria rende 334 milhões ao grupo Pestana

As vendas da maior rede hoteleira nacional subiram mais de 10% em 2015, ano em que fez uma parceria com Cristiano Ronaldo para usar a marca CR7 em quatro novos hotéis. Só em Portugal teve receitas de 172 milhões de euros.

Bruno Simão/Negócios
Ana Serafim anaserafim@negocios.pt 28 de Janeiro de 2016 às 18:54
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

O grupo Pestana alcançou receitas de 400 milhões de euros em 2015. Desse total, a actividade hoteleira gerou 334 milhões, um aumento superior a 10% face ao ano anterior, anunciou esta quinta-feira, 28 de Janeiro, a maior rede portuguesa de hotéis.

"A hotelaria em Portugal é, claramente, a divisão com melhor performance com as receitas a situarem-se nos 172 milhões de euros valor que reflecte um crescimento superior a 16% em comparação com o ano de 2014", detalha o grupo, em comunicado.


Actualmente, além dos 87 hotéis e pousadas em 16 países, a companhia integra outras áreas de negócio como imobiliário, transporte aéreo (Euroatlantic Airways), golfe, spas e o casino da Madeira, gerindo activos de 1,1 mil milhões de euros.

"Os resultados demonstram que o Pestana Hotel Group continua a apostar num crescimento sustentado", salienta o presidente executivo, José Theotónio.

Como factos relevantes do último exercício, o Pestana destaca o investimento de 20 milhões nas aberturas do Pestana Alvor South Beach (Algarve) e da Pousada da Praça do Comércio, em Lisboa e a conclusão da primeira fase da ampliação e renovação do Pestana Vintage, no Porto.

A actividade do grupo madeirense no ano passado ficou ainda marcada pela apresentação da nova imagem, acompanhada da nova segmentação da oferta em três conceitos Pestana Hotels & Resorts, Pestana Pousadas de Portugal e Pestana Collection (hotéis de luxo).

Quase no final do ano, o grupo de Dionísio Pestana anunciava uma parceria com o futebolista português Cristiano Ronaldo para abrir quatro hotéis com a marca CR7, em Lisboa, Madeira, Madrid e Nova Iorque, num investimento de 70 milhões de euros. Recentemente, o craque português comprou uma unidade hoteleira em Monte Carlo, no Mónaco, mas não revelou que planos tem para este imóvel, pelo qual pagou 140 milhões.

Ao longo de 2016, e antecipando "perspectivas positivas" tanto no mercado nacional como internacional, a cadeia hoteleira dará continuidade aos projectos que têm em curso em Nova Iorque, Amesterdão, Madrid, Marraquexe ou Lisboa. No próximo mês termina mais uma ampliação do Vintage Porto. E em Maio o Pestana conta ter concluída a requalificação no Bahia Praia, nos Açores e a renovação do Pestana Alvor Praia, a tempo do Verão.

Por definir fica o futuro do Pestana Bahia, o maior hotel de Salvador, no Brasil, que – apanhado na crise que tem afectado a economia brasileira - fechará a 29 de Fevereiro, podendo não voltar a abrir.

Ambicionando chegar ao ano 2018 com 100 unidades hoteleiras em operação a nível mundial, a companhia planeia investir 35 a 45 milhões de euros por ano em novos projectos e remodelações até 2019.

Ver comentários
Saber mais grupo Pestana Portugal hotéis hotelaria turismo Cristiano Ronaldo
Mais lidas
Outras Notícias