Turismo & Lazer Mais de dois terços dos portugueses não faz turismo, um dos valores mais altos na UE

Mais de dois terços dos portugueses não faz turismo, um dos valores mais altos na UE

Mais de 7 em cada 10 portugueses não fez turismo, um dos maiores rácios registados na União Europeia. As restrições financeiras são a principal razão, mas a falta de motivação também pesa.
Tiago Varzim 29 de junho de 2018 às 13:38
Há muitos turistas em território nacional, mas há poucos turistas portugueses. Em Portugal regista-se a segunda maior percentagem da população que não viajou em 2016 entre os países da União Europeia. Os portugueses só são superados pelos romenos. 

Que razões dão os portugueses? A principal razão é comum aos portugueses e à maior parte dos europeus que não fez turismo: os constrangimentos financeiros.

Contudo, no caso de Portugal, há uma razão que salta à vista. 53,1% dos portugueses que não fizeram turismo dizem que tal ocorre porque não têm motivação para viajar. Um número bem acima dos 20% registados na Europa. Mais desmotivados que os portugueses só os suecos (60,4%) e os eslovacos (57%).

Além disso, os portugueses são os europeus que mais dão os compromissos de trabalho ou estudo como a razão para não viajarem. 

Em Portugal, 74,4% da população não fez turismo, o que compara com a média europeia de 37,9% da população sem viajar. Os dados foram publicados esta sexta-feira, dia 29 de Junho, pelo Eurostat e referem-se a 2016. 

Os portugueses apenas são ultrapassados pela Roménia onde 76% dos cidadãos não fez turismo. Depois de Portugal, segue-se a Bulgária com 70,2%. Do outro lado da realidade está a Finlândia onde apenas 8,6% da população não fez turismo.

Dos 62% do total dos europeus que fez turismo, metade foi, pelo menos, numa viagem dentro do seu país com, pelo menos, uma noite fora de casa. Quase um terço (32%) fez, pelo menos, uma viagem ao estrangeiro. 

Do lado dos que não fizeram turismo, quase metade não o fez por razões financeiras. Essa razão tem um peso superior em países afectados pela crise como a Grécia, Portugal e Chipre.

Quase todos as faixas etárias dão os problemas financeiros como a principal razão para não viajar, à excepção dos cidadãos com mais de 65 anos cuja principal razão se deve à debilidade da sua saúde.



pub

Marketing Automation certified by E-GOI