Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Changpeng Zhao defende estabilidade das criptomoedas. "O mundo é que está a mudar"

No palco principal da Web Summit, o CEO da Binance justificou também o investimento recente, de 500 milhões de dólares, na compra do Twitter por Elon Musk.

Miguel A. Lopes / Lusa
Marta Velho martavelho@negocios.pt 01 de Novembro de 2022 às 21:04
  • Partilhar artigo
  • 1
  • ...
Apesar do crash que o setor das criptomoedas está a viver em 2022, Changpeng Zhao está bastante positivo. No palco da Web Summit, na noite inaugural, o CEO da Binance, uma das maiores plataformas cripto do mundo, assegurou que este tipo de ativos é estável. "O mundo é que está a mudar. Se olharmos para os fundamentos das criptomoedas, eles mantêm-se. Cá fora é que está muita coisa a acontecer".

Em relação às quedas cíclicas da bitcoin, a criptomoeda mais conhecida a nível global, Changpeng Zhao sublinhou que é preciso educar os investidores para o risco e ensiná-los a não olhar para os eventos de forma isolada. "Se virmos um horizonte de dez anos, a bitcoin recuperou sempre das suas quedas. O cenário é positivo".

Em concreto, sobre o tombo deste ano, o CEO da Binance acredita ter-se devido ao elevado número de empréstimos que existe no setor. "Há muitos créditos, muitos empréstimos, muita dívida entre os criptoativos, que ajudaram a este 'crash'", indicou.

No entanto, Changpeng Zhao reconhece que o abalo minou a confiança dos investidores, até em relação a plataformas como a Binance. "As pessoas são livres de fazerem o que quiserem. Que façam pesquisa sobre nós, sobre o que fazemos. Hoje em dia é tudo muito transparente".

O responsável falou também sobre legislação, indicando que vários países têm já leis interessantes para regulamentar as criptomoedas, dando o exemplo do Dubai, França e até Espanha. "Neste momento, falta algum apoio do setor bancário ainda, mas depende de país para país", reconheceu.

Sobre a China, em concreto - e distimificando qualquer ligação que a Binance possa ter ao país - assumiu que tem uma visão negativa da forma como Pequim olha para as criptomoedas. Contudo, tem visto alguns sinais positivos em Hong Kong. "Estas coisas estão sempre a mudar e eu espero que a China se torne mais positiva".

Changpeng Zhao encerrou a sua intervenção a falar do Twitter. A Binance investiu 500 milhões de dólares na compra do Twitter por Elon Musk, numa opção que o responsável definiu ter sido tomada, primeiramente, como forma de apoio ao discurso livre. "Essa foi a primeira razão. Depois, sou um utilizador intensivo do Twitter. Ao contrário da Binance, aliás, eu não invisto. Mas Musk é um grande empreendedor e nós estamos felizes de o apoiar. Vemos muito potencial para a plataforma nos próximos anos."
Ver comentários
Saber mais Changpeng Zhao Binance Twitter Elon Musk economia negócios e finanças artes cultura e entretenimento política
Outras Notícias