Web Summit Depois de atraso no Web Summit por ação policial, Paddy Cosgrave agradece

Depois de atraso no Web Summit por ação policial, Paddy Cosgrave agradece

O Web Summit iniciou com cerca de um quarto de hora de atraso. Paddy Cosgrave mostrou compreender o procedimento levado a cabo pela polícia e chegou mesmo a agradecer o cuidado.
Depois de atraso no Web Summit por ação policial, Paddy Cosgrave agradece
Reuters
Ana Batalha Oliveira 04 de novembro de 2019 às 19:05
O CEO do Web Summit, Paddy Cosgrave, fez o discurso de lançamento do evento com cerca de 15 minutos de atraso. A demora foi motivada por uma operação de segurança levada a cabo pela polícia portuguesa. Paddy Cosgrave agradeceu.

"Obrigada, força policial portuguesa", declarou o fundador do evento. Cosgrave explicou que, duas horas antes, a polícia havia decidido verificar e reter algumas mochilas dos participantes, o que levou a atrasos na conferência. "Nós respeitamos e agradecemos", reforçou. 

O atraso já havia sido anunciado através da conta oficial do Twitter do Web Summit. "Tendo em conta mudanças de última hora implementadas pela polícia para o Web Summit, a abertura oficial foi atrasada em 15 minutos, para as 18:30", lê-se na publicação feita na rede social. 

Além dos agradecimentos e justificações, a cerimónia teve início com algo que o CEO já encara como tradição: pediu aos presentes para se apresentarem a duas pessoas que se encontrassem próximas, assinalando que o expandir da rede de contactos é um dos objetivos do evento. 

Seguiu-se um "chamamento" dos participantes de várias nacionalidades - ucranianos, britânicos, alemães, brasileiros - e, finalmente, portugueses. "Durante esta semana somos todos portugueses. Um viva aos nossos anfitriões", instou. 




pub

Marketing Automation certified by E-GOI