Galp aproveita boleia do petróleo e impulsiona PSI-20. Navigator dispara

Galp Energia, Navigator, Jerónimo Martins e Nos fecharam a sessão a subir mais de 1%. BCP e EDP pressionaram o índice. As bolsas foram impulsionadas nos minutos finais da sessão pela notícia de que os Estados Unidos vão propor nova ronda de negociações com a China.

Your browser doesn't support HTML5 video.

pub
Nuno Carregueiro 12 de setembro de 2018 às 16:45

A bolsa nacional fechou em terreno positivo pela segunda vez esta semana, em linha com o comportamento das praças europeias, que beneficiaram esta quarta-feira com a valorização das petrolíferas devido à alta dos preços do petróleo.

O PSI-20ganhou 0,71% para 5.307,07 pontos, com 11 cotadas a subir e sete em queda. O Stoxx600 avançou 0,45%.

A notícia do WSJ de que os Estados Unidos vão propor nova ronda de negociações com a China sobre as tarifas comerciais também contribuiu para o acentuar de ganhos nas praças europeias.

Em Lisboa, a Galp Energia foi a principal responsável pela subida do índice português, com as acções da empresa liderada por Carlos Gomes da Silva a valorizar 2,32% para 16,78 euros, numa sessão em que o Stoxx OIl & Gas ganha 1,5%.

O Brent em Londres está a valorizar mais de 1% e superou a barreira dos 80 dólares pela primeira vez desde Maio, devido aos receios com a diminuição da oferta a nível global. O furacão Florence deverá atingir a costa dos Estados Unidos esta quinta-feira e espera-se que possa causar danos nas plataformas petrolíferas na região. Além disso foi reportado uma descida nos stocks nos EUA.     

pub

A Navigator foi outra das estrelas da sessão (conseguiu a subira mais forte no PSI-20), com uma valorização de 3,68% para 4,286 euros, reagindo em alta à notícia da agência RISI de que vai voltar a aumentar os preços do papel na Europa a partir de Outubro.

  

A notícia contagiou as restantes cotadas ligadas ao sector da pasta e papel, com a Altri a ganhar 1,92% para 7,98 euros e a Semapa (que controla a Navigator) a subir 1,7% para 17,92 euros.

O dia foi também de ganhos acima de 1% para outras cotadas com peso no PSI-20. A Jerónimo Martins ganhou 1,59% para 12,765 euros e a Nos subiu 1,35% para 4,952 euros.

A Mota-Engil ganhou 2,78% para 2,215 euros depois da construtora ter anunciado que gastou 60 mil euros a comprar acções próprias nos útimos minutos da sessão de ontem

pub

EDP e BCP pressionam

Em sentido inverso destacou-se o Banco Comercial Português, que desvalorizou 1,91% para 0,2411 euros, em linha com o comportamento do sector (o Stoxx Banks cedeu 0,36%).

O outro destaque pela negativa vai para a EDP, que fechou a cair pela décima sessão negativa e ao longo da sessão chegou a negociar abaixo do preço da OPA da China Three Gorges (3,26 euros). As acções da eléctrica fecharam a cair 0,31% para 3,265 euros. A EDP Renováveis caiu 0,58% para 8,505 euros.

pub