Outros sites Cofina
Notícias em Destaque

Lucros do PSI avançam 52% nos primeiros nove meses

Todas as cotadas do índice de referência nacional subiram os resultados líquidos desde o início do ano. A energia e o papel representam mais de metade do total e deram um forte impulso.
Mariana Ferreira Azevedo e Leonor Mateus Ferreira 25 de Novembro de 2022 às 09:21

As pressões inflacionistas agravadas pela guerra na Ucrânia estão a ajudar a propiciar o aumento dos lucros das empresas da bolsa de Lisboa. Nos primeiros nove meses de 2022, as cotadas do PSI tiveram lucros na ordem dos 3,3 mil milhões de euros, com as elétricas e as papeleiras a conseguirem a maior fatia, mais de metade do total.

 

Entre as 15 cotadas que compõem o índice de referência nacional, só 14 divulgam contas trimestralmente (a Mota-Engil apenas o faz semestralmente) e todas lucraram mais nestes nove meses face ao mesmo período de 2021.

 

"De modo geral, os lucros das principais empresas portuguesas foram bons refletindo a abertura da economia mundial e a normalização do movimento de pessoas e bens no último ano", diz Pedro Barata, senior portfolio manager da GNB Gestão de Ativos.

 

No entanto, tanto o analista da ActivTrades Mário Martins como o diretor de investimentos da Sixty Degrees, Nuno Sousa Pereira, apontam a inflação como a grande impulsionadora dos resultados.

Ver comentários
Outras Notícias
Mais notícias Negócios Premium
+ Negócios Premium
Capa do Jornal